GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os brinquedos que a Nintendo fazia antes dos videogames

Antes do Mario, a empresa era uma criativa fabricante de brinquedos

Que a Nintendo é uma empresa do século 19 que passou boa parte de sua história fazendo jogos de cartas para o mercado japonês é uma história razoavelmente conhecida. Mas você já viu os brinquedos que ela fazia? E sabia que o baralho era apenas um produto em um portfólio grande, colorido e criativo de brinquedos?

ZadocPaet, um usuário do Reddit, o maior fórum da internet, é um colecionador de brinquedos antigos da Nintendo. Ele resolveu compartilhar algumas raridades na comunidade:

Chaotic Cube (1970)

chaotic-cube

chaotic-cube-2

chaotic-cube-3

chaotic-cube-4

Lançado no Japão em 1969 com o nome Challenge Dice, o brinquedo era um puzzle em formato de cubo que deveria ser ordenado corretamente para encaixar.

 

Duck Hunt (1976)

duck-hunt3

duck-hunt2


Antes de se tornar um clássico do Nintendinho, nos anos 80, Duck Hunt era um brinquedo que vinha com a arma e um projetor, que exibia os patos em uma parede.

 

Light Telephone (1971)

light-telephone

 

light-telephone2

Essa bugiganga (como os gadgets eram chamados até o começo dos anos 2000) parece uma câmera, mas na real é um microfone que grava e transmite sons usando energia solar (!). Basicamente, era um walkie talkie que dispensava ondas sonoras (o blog Before Mario tem mais informações)

 

Nintendo Ultra Hand (1966)

ultra-hand

ultra-hand2

Pura fanfarronice. As ventosas na extremidade desse pegador com um sistema sanfonado permitiam (ou desafiavam) a pegar objetos distantes. Sucesso de vendas, foi o primeiro produto da Nintendo a vender mais de 1 milhão de unidades.

 

The Nintendo Love Tester (1969)

love-tester

love-tester-2


Primeiro produto eletrônico da Nintendo, este brinquedo “para adultos” media o amor entre duas pessoas por meio da condutividade delas. Bastava darem as mãos e segurarem uma esfera metálica. Um tanto bizarro.

 

Por fim, o baralho:

baralho

A Nintendo começou a fabricá-los em 1889, mas a produção durou até meados do século 20.

Às vésperas do lançamento do Switch, o aguardado novo console da empresa, nintendistas vorazes esperam um clássico instantâneo, enquanto os jogadores mais comedidos esperam ver com calma o que o console irá oferecer. Os vídeos promocionais prometem um novo e bem-sucedido episódio da história de diversão e inovação que marcam a Nintendo desde os anos 80. Mas, na dúvida se valerá a pena ou não investir no novo videogame, lembre-se que baralhos não têm obsolescência programada e não consomem energia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s