Blogs

Homens “afeminados” têm menos problemas de coração

19 de agosto de 2010

"Meniiiiina..."

“Meniiiiina…”

Pesquisadores do Reino Unido acharam um bom motivo para os machões pensarem em desenvolver um pouquinho mais a sensibilidade. No estudo, Kate Hunt, Heather Lewars, Carol Emslie e David Batty cruzaram dados sobre a saúde cardíaca com os níveis de “masculinidade” e “feminilidade” de 1.551 voluntários. Esses índices foram previamente “calculados” em 1988, segundo um critério que considerou predominantemente masculinos traços de personalidade como agressividade, liderança e disposição em correr riscos;  e femininos aspectos como delicadeza, sensibilidade às necessidades alheias e gostar de crianças. Até 2005, 13% dos participantes homens tinha morrido em decorrência de problemas cardíacos – condição à qual aqueles com maior nível de “feminilidade” se mostraram menos vulneráveis. “Os resultados sugerem que as construções sociais de gênero têm influência sobre o risco de problemas de saúde. No caso, de coração”, diz o estudo. (Na íntegra, aqui.)

Leia também:
Copa do Mundo aumenta o risco de ataques do coração. Ou não.
Mulheres que bebem são mais saudáveis
Não pedir desculpas a uma mulher pode levá-la a um infarto

Comente!