Blogs

Seus amigos te conhecem melhor do que você mesmo

13 de junho de 2011

Você está entre amigos e um deles diz que você fala demais ou é meio egoísta. Você discorda e ignora. É claro que os outros estão enganados. Afinal, ninguém te conhece melhor do que você mesmo. Se você se identificou com a situação (muitos de nós somos assim), preste atenção ao que vem a seguir.

Um artigo publicado no periódico Current Directions of Psychological Science mostrou que provavelmente não conhecemos a nós mesmos tão bem quanto imaginamos. E mais: nossos amigos podem ter impressões mais exatas sobre quem somos.

“Uma imagem completa da personalidade de alguém exige tanto a perspectiva da própria pessoa quanto as perspectivas de outros que a conhecem. A percepção das pessoas sobre suas próprias personalidades, ao mesmo tempo que pode ser bastante rigorosa, contém omissões importantes”, escreveu Simine Vazire, da Universidade de Washington em St. Louis, no artigo.

Um estudo citado por ela mostrou que as pessoas não deixam de acreditar na autoimagem que têm, nem mesmo diante de provas. Por exemplo, se um voluntário atribuía a si mesmo uma característica e, em um vídeo, aparecia outra coisa, ele continuava convencido do que havia dito antes. Já as outras pessoas que viam a fita apontavam facilmente as contradições.

O que atrapalha o nosso julgamento são nossos medos e o impulso inconsciente (ou não, né?) para manter uma determinada autoimagem. Essas coisas acabam influenciando a forma como nos avaliamos e mascaram a verdade.

Mas calma, você não está tão fora do controle assim. Há aspectos sobre os quais ninguém pode saber mais do que você, como o seu nível de ansiedade e como anda a sua autoestima. Essas coisas dá para disfarçar e confundir quem vê de fora. Quantas vezes você não definiu uma pessoa como arrogante e depois descobriu que ela, na verdade, era insegura?

A avaliação externa é mais eficiente e precisa no que diz respeito a características observáveis e mensuráveis, como inteligência, criatividade e comunicação. Vale prestar atenção ao que o amigo diz sobre você nesses aspectos, mesmo que não concorde. E é bom lembrar que isso não vale só para características ruins: se disserem que você é inteligente, pode acreditar também.

Comente!