Blogs

“Trem do Samba”: como transformamos a história da música brasileira num infográfico interativo

27 de dezembro de 2012

Neste ponto você já deve ter visto o infográfico multimídia que a SUPER lançou no final de dezembro – o “Trem do Samba“.  A ideia aqui é explicar um pouco do processo e dos bastidores que nos levaram a finalizar esse projeto crossmedia bacana.

Uma equipe nerd tentando provar que tem samba no pé.

 

Os primeiros acordes do info surgiram em uma reunião de pauta do site e foram desenvolvidos pelo Otavio Cohen, com apuração inicial da repórter Raquel Sodré e os primeiros esboços da designer Laura Rittmeister.  A primeira ideia  de uma homenagem ao sambista paulista Adoniran Barbosa começou a crescer e se transformar em um grande infográfico interativo que contasse a história do samba e mapeasse seus principais estilos. A referência era o infográfico “Metrô do Rock” que a SUPER publicou em 2002 e que recebeu a medalha de ouro no Malofiej de 2003.

Samba-rock: a inspiração para o "Trem do Samba" foi esse genial "Metrô do Rock"

 

Ok, a partir daí a coisa ficou séria: o “Trem do Samba” – além da sacadinha visual em referência ao clássico do Adoniran, que facilitava explicar seus diversos gêneros como pagode, samba-canção e partido-alto – ainda podia virar um grande banco de dados recheado de biografias de artistas, vídeos e informações raras. Eu, Otavio, Raquel e a Carolina Vilaverde dividimos a apuração das mais de 115 fichas de artistas e nos debruçamos em livros, almanaques, sites e documentários sobre o gênero. Enquanto isso o designer Daniel Apolinario fazia o layout (a Laura entrou de férias no meio do projeto) e a Juliana Moreira criava o logo do projeto. Foi do Daniel a ideia de vender a pauta para revista impressa, transformando o projeto em 360º. A editora Karin Hueck e o diretor de arte Fabricio Miranda cuidaram da versão para o papel que deu uma enxugada no carnaval de informações e investiu no acabamento das ilustrações e texturas. Para finalizar o trabalho, pedimos pro Alisson Lima criar o trailer animado e o grande Danilo Vespa programar tudo em HTML5.

 

Pronto, um dia depois da revista chegar nas bancas com a versão impressa, o leitor podia acessar (por web, iPad ou iPhone) os vídeos e informações completas no “Trem do Samba” digital. Pra dar o ponto final, estamos terminando a versão em inglês agora pros gringos aprenderem um pouco sobre o “brazilian samba”.

Comente!