Blogs

Apple lança nova geração do iMac – e torna o Mac Pro praticamente irrelevante

3 de maio de 2011


O iPhone 4 na cor branca, que Steve Jobs mostrou há quase um ano, finalmente está chegando ao mercado. O lançamento demorou porque a Apple teve dificuldades em acertar o processo de fabricação (o plástico branco afetava a câmera e o sensor de proximidade – que desliga a tela do iPhone quando você está numa ligação, com o aparelho encostado ao rosto). Mas o principal lançamento de hoje é o novo iMac: com o mesmo design, mas processador quad-core (de 2,5 a 3,1 GHz), 1 ou 2 entradas do padrão Thunderbolt (que por enquanto têm pouca serventia, mas um dia poderão substituir todos os outros tipos de plugue) e placa de vídeo razoável.

O iMac ‘básico’, com chip quad-core de 2,5 GHz, tela Full HD de 21,5 polegadas, 4 GB de memória e disco de 500 GB, vai custar US$ 1199 nos Estados Unidos. É uma máquina com fôlego para praticamente qualquer aplicação, mesmo – inclusive uso profissional de Photoshop, modelagem 3D, etc. Já o Mac Pro mais simples, que também é quad-core (2,8 GHz, mas com apenas 3 GB de memória), custa mais que o dobro – US$ 2499, e sem monitor.

Ou seja: o iMac está tornando o Mac Pro irrelevante para a maioria dos usuários.  A não ser por um detalhe crucial; a tela. Infelizmente, a tela do iMac continua sendo do tipo glossy – que dá milhões de reflexos e é pouco adequada para uso profissional. Esperta, a Apple.

Comente!