Blogs

Posts da categoria ‘Nenhuma Categoria’


Apple, Google e Microsoft fazem acordo para combater roubo de celular

16 de abril de 2014


O roubo de celular é extremamente comum. Só em São Paulo, acontece a cada 3 minutos – já são mais de 40 mil aparelhos roubados neste ano. E isso só contando as pessoas que registram o fato em Boletim de Ocorrência (coisa que nem todo mundo faz). Para tentar combater o roubo de smartphones, Apple, Google e Microsoft fizeram um acordo com as operadoras de celular nos EUA. A partir de julho de 2015, todo celular deverá ter um recurso do tipo “kill switch”, que permite inutilizar um telefone em caso de roubo ou furto. Hoje, essa função está presente apenas no iOS 7, que permite enviar um comando que trava permanentemente o iPhone (o ladrão não consegue usá-lo, mesmo se reinstalar o sistema operacional). O Android possui uma proteção similar, mas ela não é tão confiável – pode ser burlada.


Megafalha de segurança afeta a maior parte da internet; veja em quais sites você NÃO deve entrar

8 de abril de 2014

heartbleed
Foi descoberta uma falha de segurança no protocolo OpenSSL – um método de codificação de dados usado em 66% da internet. Isso significa que, se você entrar em algum desses sites, os seus dados (como a senha e os dados do serviço em questão, como e-mails, fotos, posts, etc) poderão ser roubados. Até que a falha seja corrigida, o que deve acontecer nos próximos dias, o ideal é não entrar nos sites afetados – a lista principal, que você pode consultar clicando aqui, inclui endereços importantes, como Yahoo e Flickr, mas poupa gigantes como Google e Facebook. (Se você quiser checar um site que não consta da lista, use esta ferramenta). 

ps: a falha também afeta o navegador anônimo TOR, que costuma ser usado para driblar espionagem governamental – e deve ser evitado até que o problema esteja corrigido.


Google prepara Android TV; veja como deverá ser

7 de abril de 2014

android-tv
A informação é do site The Verge, que teve acesso a documentos internos do Google sobre o projeto. O Android TV será uma plataforma de filmes, games e séries de TV, fornecidas pelo Google e por aplicativos como Netflix, YouTube e Hulu. Não fica claro, pelos documentos, se o Google está preparando um set-top box (uma caixinha que você pode conectar à sua TV) ou um televisor que já venha com o sistema integrado. Ambos, talvez.

Não seria a primeira vez que o Google tenta conquistar as TVs. Primeiro, em 2010, veio o Google TV, que era interessante mas não deu certo – porque era caro e complexo demais. Ano passado, o Chromecast: um aparelhinho super simples, de US$ 35, que você pluga numa entrada HDMI da sua televisão. O Android TV parece um meio-termo. Nem tão básico, nem tão complicado.

A televisão parece estar se aproximando de um ponto-chave de transformação. Na semana passada, a Amazon lançou sua plataforma de TV, a Amazon Fire TV. E vazou um e-mail escrito por Steve Jobs em 2010 com comentários sobre o projeto da mítica TV da Apple – que está em desenvolvimento há vários anos e, segundo o e-mail de Jobs, poderá ter um controle remoto do tipo “magic wand”. Como o usado hoje nas TVs da LG – que no começo do ano mostrou um protótipo bem interessante, baseado no sistema operacional webOS, da finada Palm. Tudo indica que, daqui a algum tempo, a experiência de ver TV seja completamente diferente – altamente on-demand, com programação fornecida via apps e mecanismos de recomendação espertos.


Google apresenta relógios de pulso com sistema Android; veja como eles são

18 de março de 2014


O novo software se chama Android Wear, e virá instalado em relógios inteligentes fabricados pela Motorola e pela LG. Usando a tecnologia do serviço Google Now, o relógio “sabe” onde você está e o que está fazendo, e exibe informações relevantes para aquele momento. Se você está num ônibus, ele avisa em qual ponto deve descer. Se quer pegar táxi, mostra um atalho para chamar um. Quando vai à praia, avisa se a água está ou não própria para banho. No aeroporto, avisa de qual terminal o seu voo vai sair – e até armazena digitalmente a passagem. Também há aplicativos como busca e Google Hangouts, tudo controlado via comandos de voz.

Parece bem interessante. E muito mais útil que os relógios inteligentes atualmente no mercado (os principais são o Galaxy Gear, da Samsung, o Sony Smartwatch 2 e o Pebble). Por enquanto, o Android ‘de pulso’ só está disponível para desenvolvedores de software. Mas a data de lançamento dos relógios poderá ser anunciada no evento Google I/O, no dia 25 de junho.


“Fábrica” de bitcoins lucra R$ 18 milhões por mês; veja vídeo

11 de março de 2014


Dave Carlson alugou dois galpões em Seattle, encheu de computadores e os colocou para “minerar” bitcoins – resolver operações matemáticas e receber a moeda virtual como pagamento. Ela tem um mecanismo de proteção anti-inflacionário: quanto mais computadores estiverem minerando, mais trabalho cada um terá de fazer para obter 1 bitcoin. Com a corrida pela moeda, anda cada vez mais difícil minerar com lucro – pois você pode acabar gastando mais em eletricidade, no seu PC, que o valor dos bitcoins que obterá. Mas Dave diz que, usando máquinas ligadas em rede, consegue tirar muitos bitcoins – e lucrar o equivalente a R$ 18 milhões por mês. De fato, é uma operação e tanto (veja no vídeo acima, a partir de 3:10).

Os bitcoins são aceitos em diversos lugares, e também podem ser convertidos em dinheiro. O problema é que sua cotação é extremamente instável. Em dezembro, o bitcoin perdeu 50% do valor em apenas um dia, depois que a China proibiu a troca de yuans por bitcoins (bloqueando a entrada de dinheiro especulativo, que vinha inflando a cotação da moeda virtual). Uma queda brutal, da qual o bitcoin não se recuperou até hoje. É impossível prever o que acontecerá com ele. Pode voltar a subir, ficar estável, ou sofrer um novo tombo – transformando milhões em pó.