Blogs

Hackers desbloqueiam o PlayStation 3 – e os jogos piratas vêm aí

26 de agosto de 2010


Logo que o Xbox 360 foi lançado, inventaram um jeito de piratear seus jogos. Com o Wii, aconteceu a mesma coisa. Já com o PlayStation 3, a história foi diferente: graças a seus mecanismos de segurança (e, também, ao alto custo das mídias Blu-ray usadas pelo console), ele se manteve à prova de hackers. Até agora. Está sendo vendido pela internet um pendrive, o PS Jailbreak, que permite rodar jogos piratas no videogame da Sony. Esse pendrive engana o PS3, que passa a se comportar como um Development Kit: console totalmente destravado, que só é fornecido aos desenvolvedores de games e possui algumas funções que não existem no PS3 comum. Entre elas, rodar games gravados no disco rígido do console – sem a necessidade do jogo original em Blu-ray.

Isso torna possível copiar jogos originais (alugados em locadora ou emprestados de um amigo) para o disco rígido do PlayStation 3, e usá-los à vontade – sem pagar por eles. Ou comprar um HD externo carregado com dúzias de games, e simplesmente plugá-lo no console. Em suma, pirataria. O PS Jailbreak custa US$ 120, mas pode ficar bem mais barato: há rumores sobre uma versão chinesa que custaria US$ 25, e já existem hackers tentando extrair o software desse pendrive para distribui-lo livremente na internet.

A Sony, que não se manifestou oficialmente sobre o caso, já estaria preparando uma atualização para o PS3, que será distribuída automaticamente via internet e impedirá o uso do pendrive pirata. Também é provável que os consoles piratas sejam banidos da PlayStation Network, e não possam mais jogar online. Mas a Sony não tem como impedir que os jogos ilegais sejam usados no modo offline. Em suma: quatro anos depois de seu lançamento, o PS3 finalmente caiu frente à pirataria. Nada é invencível.

Comente!