Blogs

Bill Gates fala sobre seu último encontro com Steve Jobs

17 de maio de 2013


“Eu passei um tempo com ele quando ele ficou doente (…) Nós conversamos sobre nossas famílias, sobre tudo (…). Ele não estava melancólico. Ele me mostrou o barco que estava construindo, mesmo nós dois sabendo que ele provavelmente não o usaria.” Esses são alguns trechos da entrevista de Bill Gates ao programa americano 60 Minutes, que foi ao ar esta semana. Ao falar de Steve Jobs, Gates fica visivelmente emocionado. A entrevista também toca em outros pontos interessantes, como o mercado de tablets e a perda de poder da Microsoft nos últimos anos. Vale assistir.


Google lança serviço de música por streaming – com mensalidade de 10 dólares

15 de maio de 2013


Acaba de começar o Google I/O, evento anual em que a empresa mostra suas novidades. Até agora, a mais interessante é o Google Play All Access, um serviço de música por streaming que dará acesso a milhões de músicas e poderá ser acessado em dispositivos Android. Ele vai custar US$ 10  mensais, mesmo preço cobrado por seu principal rival, o Spotify. Com o lançamento, o Google sai na frente da Apple, que supostamente está preparando uma versão por streaming do iTunes. Faria sentido. O futuro não é baixar música – é ouvir direto da internet.

O Google não disse em quais países o All Access estará disponível. Mas é provável que, pelo menos no início, ele não funcione por aqui (no Brasil, a loja Google Play já oferece filmes e livros, mas músicas ainda não).


Samsung já testa internet móvel 5G – com velocidade de 1 gigabit por segundo

13 de maio de 2013


Enquanto a internet 4G começa a chegar ao Brasil, no exterior já está em desenvolvimento
o próximo sistema, que deverá se chamar 5G e foi desenvolvido pela Samsung – que diz ter alcançado a velocidade de 1.056 gigabits por segundo. Esse é o limite por transmissor, ou seja, terá de ser dividido pelos usuários conectados à cada antena da rede de telefonia celular 5G. Mesmo assim, a rede promete velocidades incrivelmente altas, de 1 Gbps por usuário.
Isso é 100 vezes mais rápido do que a média das redes 4G – e até 2.000 vezes mais rápido
do que a péssima rede 3G existente no Brasil.

A tecnologia ainda é experimental, e só deve chegar ao mercado em 2020. Mas haverá novidades antes disso. Um novo sistema, que se chama LTE Advanced e promete triplicar a velocidade do 4G, vai estrear na Coréia no segundo semestre deste ano.


Adeptos de download pirata gastam 77% mais dinheiro em música, cinema e TV do que as pessoas totalmente ‘honestas’

10 de maio de 2013


A conclusão é de um estudo do governo inglês, que analisou o comportamento das pessoas na internet e relacionou com seus hábitos de consumo. Segundo a pesquisa (PDF), os 20% que mais fazem downloads piratas são também os que mais gastam dinheiro com “conteúdo” (música, cinema e TV), em média R$ 522 por trimestre. Já as demais pessoas, que baixam coisas ilegalmente de vez em quando, gastam R$ 326 nesse mesmo período. E quem não baixa nada pirata, veja só, é quem menos gasta com conteúdo: R$ 295 por trimestre.

Esses resultados não legitimam a pirataria, claro, nem podem ser transpostos diretamente à realidade brasileira. Mas sugerem que existe, sim, uma correlação positiva entre a prática de downloads ilegais e a aquisição legal de conteúdo. A pirataria ocasional parece fazer pouco efeito sobre o gasto legal -e, curiosamente, a pirataria intensa parece intensificá-lo.

Ninguém sabe porque isso acontece. Talvez o download pirata amplie o acesso à cultura – e, a partir daí, acabe fazendo com que a pessoa compre mais dela. Ou talvez a pirataria seja mais comum entre as classes de renda mais alta, que baixam mais porque têm conexões de internet mais rápidas -e adquirem mais conteúdo pago simplesmente porque seu poder aquisitivo é maior. É uma discussão interessante.


Bill Gates diz que usuários de iPad ficam “frustrados”

8 de maio de 2013


Foi em uma entrevista à emissora americana CNBC, na qual Bill falava sobre as iniciativas da Microsoft para o mercado de tablets. Depois de admitir que ele “tem sido dominado pelo iPad”, Gates atacou: “Muitos desses usuários [de iPad] são frustrados. Eles não podem digitar, não podem criar documentos, não têm Office.”

Não é bem assim (existem aplicativos de criação de conteúdo para iPad, e ele pode ser ligado a um teclado externo), mas é justo dizer que o tablet da Apple ainda não tem um pacote de escritório realmente bom – o da Apple é meio limitado, e o Google Docs funciona de forma precária, via navegador. Se a Microsoft lançasse uma versão do Office para iPad, com um preço razoável, seria o maior sucesso. Melhor fazer isso do que ficar criticando. Até porque a janela parece estar se fechando – e o Google se preparando para assumir o controle do iOS.