Re:Bit Re:Bit

Por Atualizado em 12/07/2011


Segundo uma estimativa não-oficial, a rede social do Google deve chegar a 10 milhões de usuários hoje. Uma migalha perto do Facebook e seus 750 milhões, mas que assinala um ritmo de crescimento acelerado – só nos últimos dois dias, o serviço teria recebido 3 milhões de pessoas, numa onda movida pela flexibilização do acesso (desde sábado, grande parte dos usuários ganhou permissão para convidar amigos). É apenas uma modinha, ou o começo de uma mudança capaz de abalar o Facebook? Até onde o Google+ pode chegar?

Por Atualizado em 11/07/2011


Quem diria. Neste final de semana, parte dos servidores que hospedam a rede social Google+ ficou sem espaço em disco, provocando um bug no serviço (que por causa disso enviou várias vezes as mesmas mensagens de notificação para alguns usuários). Falhas acontecem. Mas acabar o espaço em disco? Em se tratando do Google, que é o rei do cloud computing e vive
se vangloriando de ter data centers gigantescos, é meio embaraçoso.

Por Atualizado em 08/07/2011


Os e-mails enviados por meio do serviço MobileMe, da Apple, são censurados pela empresa – que bloqueia silenciosamente mensagens de teor político. É a constatação do site Cult of Mac, que tentou enviar um e-mail contendo a frase “os governos autoritários da Síria, da Grécia, da Arábia Saudita e do Iêmen massacram seus cidadãos”. No teste, que foi repetido três vezes, a mensagem era sempre bloqueada pelo MobileMe (já quando ela era enviada pelo Mail, o programa de e-mail do Mac OS X, não havia qualquer problema). A Apple diz que não pratica censura política, e que o caso se deve a uma falha nos filtros antispam do MobileMe – serviço que, aliás, é parte central do esperadíssimo iCloud. Tomara que seja verdade.

Por Atualizado em 06/07/2011

Na semana passada, para roubar um pouco de atenção do Google+, Mark Zuckerberg disse que o Facebook iria lançar uma coisa “incrível” hoje. A apresentação do Zuck (que você pode rever neste link) acabou de acabar. E as novidades são:

1. Group Chat. Sabe aquela janelinha de bate-papo do Facebook, que parece o GTalk e fica na diagonal inferior direita da tela? Você usa? Se usa, agora pode bater papo com mais de um amigo, na mesma janela, ao mesmo tempo. Também parece que ficou um pouco mais fácil separar os amigos em grupos – uma resposta direta aos “círculos” do Google+.

2. Novo design. Agora o Facebook vai ter uma barrinha, no canto direito da tela, com atalhos para os seus amigos (mais ou menos como a gente tinha visto).

3. Video Call. Agora você pode falar, via webcam, com os seus amigos do Facebook. Para usar o recurso (que, como já estava na cara, é “powered by Skype”), é preciso baixar um plugin.

***

É isso. Nada que vá mudar o mundo (acho que a maior parte dos usuários não tem tanto interesse assim em videochat), mas deve ajudar a tirar o foco das pessoas no Google+. O maior afetado deve ser o Skype, que pode sair perdendo: com ele integrado ao Facebook, bem menos gente irá se dar ao trabalho de instalar e usar o programa em si – principalmente se o Facebook permitir fazer chamadas só de voz, sem a câmera. A Microsoft mal comprou o Skype e já o entrega de presente para Mark Zuckerberg. O que poderá vir depois? Uma fusão?

Por Atualizado em 05/07/2011

Um grupo de suiços que odeia bullets e slides está tentando criar o APPP: sigla em inglês que significa Partido Anti-PowerPoint. Segundo eles, a Suíça perde US$ 2,5 bilhões anuais devido ao tempo gasto fazendo e assistindo a apresentações – e deveria proibir o uso do programa da Microsoft. A coisa toda é uma brincadeira (criada por um sujeito que está lançando um livro sobre PowerPoint), mas tem um lado real: se eles conseguirem 100 mil assinaturas, a proibição será submetida a referendo no país. O mundo sem PowerPoint seria um lugar melhor?

ps: falando nisso, você já leu a matéria da SUPER sobre PowerPoint?