Blogs

Frase da semana: “Voe como uma borboleta, ferroe como uma abelha” (Muhammad Ali)

21 de outubro de 2011

Toda semana, a SUPER explicar melhor um pouquinho mais sobre aquelasfrases que ficaram famosas e marcaram a História, a Filosofia, a Arte, a Cultura ou a Ciência. Se você tem dúvidas sobre o contexto em que foi dita aquela citação da Clarice Lispector  que você curte, mande uma sugestão para nós. Depois, pode usá-la sem medo no nick do MSN, no Twitter ou no Facebook.

Muhammad Ali é um ícone do esporte desde a década de 60, quando ainda era conhecido pelo seu nome real, Cassius Clay. A frase dessa semana virou um bordão do peso-pesado e foi dita pela primeira vez durante uma entrevista.

O ano era 1964 e Ali se preparava para lutar com Sonny Liston, o então campeão mundial, que era considerado por todos um homem “imbatível”. “Como você vai se aproximar de Liston?”, perguntou um repórter. “Voe como uma borboleta, ferroe como uma abelha. Suas mãos não podem atingir o que os seus olhos não podem ver”, respondeu o lutador, que tinha apenas 22 anos na época.

O Los Angeles Times tirou um sarro do jovem pugilista e ainda publicou pérolas como “a única coisa em que Clay pode vencer Liston é na leitura do dicionário” e “é a luta mais popular desde Hitler e Stalin – 180 milhões de americanos torcem por um nocaute duplo“. Até a hora do combate, as apostas pagavam 7 para 1 caso Clay vencesse.

A luta foi bem mais tensa – e mais equilibrada – do que se esperava. No intervalo do sexto para o sétimo round, Liston disse que não iria continuar, pois sentia dores fortes no ombro. Clay – ou Ali – foi declarado o vencedor por nocaute técnico. Assim nasceu um mito.

A partir daí, “voe como uma borboleta e ferroe como uma abelha” virou a frase favorita do boxeador. Como você pode ver neste vídeo, ele costumava gritá-la para Drew ‘Bundini’ Brown, seu treinador assistente e corner (o responsável pelo bem estar do pugilista durante a luta). Além disto, ele fez outras adaptações e até poemas envolvendo a máxima, como este abaixo, no qual ele recita especialmente para George Foreman.

httpv://www.youtube.com/watch?v=HXzQqqn-rVc

Veja a história por trás de outras frases famosas:
“Olho por olho e o mundo acabará cego” – Mahatma Gandhi
“Jamais interrompa seu adversário quando ele estiver cometendo um erro” – Napoleão Bonaparte
“Trocaria toda a minha tecnologia por uma tarde com Sócrates” – Steve Jobs
“[Deus] às vezes joga [dados] onde ninguém pode ver” – Stephen Hawking
“A imaginação é mais importante que o conhecimento” – Albert Einstein


Comente!