Blogs

9 filmes com efeitos especiais que revolucionaram o cinema

1 de fevereiro de 2012

Por Mariana Pontual
COLABORAÇÃO PARA A SUPERINTERESSANTE

Sabe aquela frase famosa de Glauber Rocha: “uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”? Esqueça. Não há espaço para a simplicidade nos filmes da lista a seguir. Eles marcaram a história do cinema com as mais avançadas tecnologias de cada época. Hoje, muitos truques podem parecer elementares, mas sem esses filmes, o mundo dos efeitos especiais nas telonas seria bem diferente.

9. Viagem à lua (1902)

Georges Méliès descobriu os efeitos especiais acidentalmente, quando o obturador de sua câmera travou. Fundindo imagens e usando uma primitiva filmagem quadro a quadro – a vovó do stop motion – foi que ele fez o primeiro filme de ficção científica da história do cinema: Viagem à Lua.

(Clique aqui para ver a versão “legendada” do filme, com áudio em inglês)


8. King Kong (1933)

O stop motion já não era mais novidade, mas King Kong elevou a técnica a um novo patamar. Um boneco de poucos centímetros dividia a tela com atores reais, deixando maravilhado o público que não sabia dizer onde acabavam os efeitos e começava a realidade. O som, criado recentemente, deu mais realismo ainda ao gorila gigante que aterroriza Nova York.

 

7. Star Wars: Episódio IV – Uma nova esperança (1977)

Antes de Star Wars, os filmes de ficção científica eram considerados pouco lucrativos para a indústria cinematográfica. Mas o longa de George Lucas provou o contrário ao conquistar seis prêmios na festa do Oscar e trazer inovações que impressionam até hoje, elevando a tecnologia do cinema com os efeitos visuais obtidos pela primeira vez por meio de computadores.


6. Tron: Uma odisseia eletrônica (1982)

Star Wars pode ter sido o pioneiro no uso de computadores, mas Tron foi o primeiro a utilizar a computação gráfica para criar modelos e cenários em sequências longas no cinema. Foi um grande passo para a história da ficção científica e abriu caminho para que, décadas depois, Matrix e Avatar também fizessem história. Apesar de toda a sua inovação, Tron foi um fiasco de bilheteria, o que pode ser atribuído à concorrência desleal do blockbuster E.T. – O Extraterrestre, lançado na mesma época.


5. O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final (1991)

O Exterminador do Futuro 2 deixou sua marca no cinema com o avanço da computação gráfica e o efeito morphing – que já tinha dado as caras em O Segredo do Abismo (1989) – do personagem T-1000, um robô de metal líquido. O efeito virou uma sensação sem precedentes (alguém ai se lembrou do clipe de Black or White de Michael Jackson?). Mas hoje, quando o efeito é usado em um filme, você nem se impressiona mais.


4. Parque dos Dinossauros (1993)

Foi em Parque dos Dinossauros que, finalmente, os personagens digitais receberam um acabamento realista. Mas esse capítulo na história da evolução dos efeitos especiais quase não chegou a ser escrito. Spielberg chegou a fazer testes para filmar as cenas dos dinossauros em stop motion, mas, em seguida, foi convencido de que a computação gráfica tinha evoluído o suficiente. Para se ter uma ideia do avanço trazido pelo longa, basta comparar os dinossauros com o exterminador de metal líquido feito por James Cameron dois anos antes.


3. Toy Story (1995)

Mais do que o primeiro filme de animação feito totalmente por computação gráfica, Toy Story é conhecido no Brasil por ter roubado o título da produção nacional Cassiopeia, lançada poucos meses depois. Mas há quem ainda insista em dizer que se trata de uma injustiça, já que a Pixar criou os moldes para as cabeças dos personagens principais em argila, enquanto a produtora NDR Filmes fez modelos inteiramente virtuais. Dores de cotovelo à parte, Toy Story foi o responsável pela febre dos bichinhos digitais que inundaram as salas de cinema de lá para cá.


2. Matrix (1999)

É praticamente impossível pensar em Matrix sem se lembrar do efeito bullet time e de Neo (Keanu Reeves) desviando de um tiro. Essa tecnologia foi desenvolvida ainda na década de 1990 e consiste em filmar uma cena utilizando diversas câmeras, dispostas em círculo e disparadas de maneira sequencial. Depois de Matrix, o bullet time foi empregado amplamente em comerciais, vídeo clipes e outros filmes.


1. Avatar (2009)

O diretor James Cameron – que também é formado em Física – reinventou o cinema 3D com Avatar, e deu um salto gigante em relação aos seus irmãos mais velhos dos anos 1950, que causavam dor de cabeça. Para alcançar o resultado desejado, ou fazer um filme 100% em 3D sem que isso causasse nenhum desconforto ao espectador, a equipe de Avatar teve de aperfeiçoar todo o sistema de captação de imagens existente e desenvolver uma nova câmera. O resultado é o futuro do cinema. Que já começou.

 

Você se lembra de outros filmes com efeitos especiais revolucionários? Deixe suas sugestões nos comentários ou, se preferir, no Twitter e no Facebook da SUPER. Quem sabe não rende uma outra lista?

 

Imagens: Divulgação / Disney*Pixar / Warner Bros. / Fox / Tristar Pictures

Comente!