Blogs

As 10 músicas que mais fazem os homens chorar

20 de outubro de 2010

Tudo bem que quando se está na fossa até comercial de margarina tem potencial para fazer chorar o mais durão dos homens, mas algumas músicas são mais eficientes nessa tarefa. A PRS for Music, uma organização que cuida de direitos autorais para compositores, fez uma pesquisa com 1.700 homens para descobrir quais são as músicas que mais arrancam lágrimas deles. As 10 mais votadas estão nesta lista. Os durões concordam? E será que a seleção seria a mesma para as mulheres?

10- “Angels” – Robbie Williams
Robbie Williams fazia parte da boy band Take That até meados dos anos 90, quando decidiu seguir carreira solo. “Angels”, escrita por ele, foi a música que fez com que atingisse o sucesso e acabou sendo eleita, na época, a melhor música dos últimos 25 anos pelos ouvintes da BBC. E mais: em 2005, os britânicos também a elegeram como a música que eles prefeririam ter em seu funeral. Nessa enquete bizarra, vieram em seguida “My Way”, do Frank Sinatra, “Always Look on the Bright Side of Life”, do Monty Python, “Stairway to Heaven”, do Led Zeppelin, e “Who Wants to Live Forever”, do Queen.

9- “Unchained Melody” – Todd Duncan
A música está entre as canções mais regravadas do século XX, com cerca de 500 versões em vários idiomas. Até Elvis Presley costumava cantá-la em seus shows. Talvez a versão mais famosa de “Unchained Melody” seja a do The Righteous Brothers, que fez parte do filme Ghost – mas a do cantor de ópera Todd Duncan, que foi um dos primeiros a gravá-la, em 1955, é muito mais triste.

8- “Streets of Philadelphia” – Bruce Springsteen
“Streets of Philadelphia” foi escrita pelo músico norte-americano Bruce Springsteen para um dos primeiros filmes de Hollywood a falar sobre a AIDS, “Philadelphia”. Lançada em 1994, a música fez sucesso em vários países e ganhou um Oscar e 4 Grammy.

7- “Candle In The Wind” – Elton John
Composta por Elton John e Bernie Taupin em 1973, “Candle in the Wind” foi uma homenagem a Marilyn Monroe, que havia morrido 11 anos antes. Em 1997, Elton John fez uma nova versão que ficou muito mais conhecida, em homenagem à princesa Diana, morta naquele ano.

6- “The Drugs Don’t Work” – The Verve
O significado da canção escrita em 1995 pelo vocalista do The Verve Richard Ashcroft não é muito claro, mas acredita-se que tenha a ver com a morte de seu pai, vítima de câncer. Outra hipótese é que o seu relacionamento com a esposa, Kate Radley, também tenha influenciado. Em uma entrevista, Richard Ashcroft afirmou que “The Drugs Don’t Work” era uma canção de amor. Ouça e tire suas conclusões (e tente não chorar):

5- “With Or Without You” – U2
“With Or Without You”, de autoria da banda irlandesa U2, foi lançada em 1987, como o primeiro single do álbum The Joshua Tree. Super elogiada pelos críticos, a canção também ficou em primeiro lugar na parada da Billboard por três semanas. Talvez a música emocione mais ainda quem curte Friends e se lembre de quando Rachel e Ross terminaram o namoro, na terceira temporada do seriado – ele ligou para uma rádio e dedicou essa música a Rachel. O episódio foi tão triste que até os próprios atores teriam chorado de verdade.

4- “Nothing Compares 2 U” – Sinead O’Connor
A única música cantada por uma mulher nessa lista fala de um rompimento sob o olhar feminino, mas “Nothing Compares 2 U” conseguiu fazer o coração dos caras balançar mais que os irlandeses do U2. Escrita originalmente por Prince nos anos 1980, a canção só ganhou destaque na versão feita pela cantora irlandesa Sinead O’Connor, até então desconhecida, e ficou em primeiro lugar na parada de vários países. Mesmo que não se lembre da música, você provavelmente irá reconhecer o clipe, que bombou muito na MTV do mundo todo na época. Ele consiste basicamente em um close do rosto da cantora e algumas cenas em que ela caminha por Paris. A música está na posição 37 na lista das 200 mais importantes dos anos 90 do site Pitchfork.

3- “Hallelujah” – Leonard Cohen
Gravada originalmente em 1984 pelo cantor canadense Leonard Cohen, “Hallelujah” também ganhou várias versões – foram mais de 200. Uma das mais famosas é do cantor Jeff Buckley, presente em seu álbum de estreia lançado em 1994. A versão original traz várias referências bíblicas, principalmente relacionadas a Sansão e Dalila e ao rei Davi. Mas o próprio Leonard Cohen afirmou que “existem vários Hallelujahs”, com letras diferentes e várias entonações e interpretações possíveis.

2- “Tears In Heaven” – Eric Clapton
A música que ganhou a medalha de prata nessa lista tem uma história muito triste por trás: foi escrita por Eric Clapton após a trágica morte de seu filho de 4 anos, que caiu acidentalmente da janela do seu apartamento em 1991. Em 2004, ele decidiu não cantá-la mais em seus shows alegando que os sentimentos que tinha na época em que a escreveu haviam ido embora e ele queria evitar retomá-los. A música fez parte da trilha sonora do filme Rush e ganhou 3 prêmios Grammy em 1993.

1- “Everybody Hurts” – REM
E a música que faz os homens chorar mais é dos americanos do REM. “Everybody Hurts” foi feita para o oitavo álbum de estúdio da banda, Automatic for the People, lançado em 1992, e também saiu como single em 1993. A música fez sucesso, mas não tanto quanto outras da lista: ficou no 29º lugar nas paradas dos Estados Unidos e 7º lugar no Reino Unido. Relançada no início deste ano como single de ajuda às vítimas dos terremotos no Haiti, tornou-se um dos singles com a vendagem mais rápida do ano no Reino Unido, com cerca de 205 mil cópias vendidas em apenas dois dias. Pegue o lenço, então, e veja o clipe.

Comente!