Blogs

Destaques de 2011 da SUPER: Os 10 projetos mais legais da internet do ano

14 de dezembro de 2011

Uma ideia na cabeça e uma conexão com a internet  – é a receita de uma boa iniciativa digital. Vale tudo: desde projetos colaborativos com motivações nobres até blogs simples e divertidos. Se você tiver bons contatos, a ideia vai se espalhar pelas redes sociais e ganhar destaque entre os milhares de assuntos que pipocam todos os dias na web. A SUPER separou alguns dos projetos digitais mais legais que fizeram sucesso em 2011. O ano está acabando, mas ainda dá tempo de participar de alguns. Confira.

10. Drawhappy

Rios de dinheiro? Amor eterno? Uma casa do campo? Desenhe num papel o que faz você feliz – não precisa nem ser o desenho mais bonito do mundo. Em seguida, mande a imagem para Catherine Young, uma estudante islandesa. Ela é a criadora do Draw Happy, um blog que reúne várias versões da felicidade ao redor do mundo. O site já tem mais de 20 contribuições brasileiras e foi destaque no post de estreia do blog #cultura, aqui da SUPER.

9. Todo dia um look

De repente, todo mundo virou especialista e blogueiro de moda. Para tirar um sarro dos blogs do gênero, três jovens gaúchos decidiram analisar a moda masculina contemporânea com bom-humor e ironia. O resultado é o Todo dia um look, livremente inspirado em outro blog famoso, o Um ano sem Zara. Só que ao contrário.

8. Global Voices

Vozes Globais (Global Voices) é uma rede internacional de blogueiros que traduzem, reportam e defendem blogs e mídia cidadã de todo o mundo. A liberdade de expressão e acesso à informação é a principal missão dos colaboradores. As possibilidades da internet como meio de difusão das informações longe das amarras da mídia é explorada ao máximo, de uma maneira responsável e eficiente. O Global Voices não nasceu em 2011, mas ganhou visibilidade depois que o site foi reformulado.

7. 3six5

Falando em conteúdo colaborativo, o 3six5 também merece estar na lista. O objetivo era reunir depoimentos de pessoas do mundo inteiro através de textos diários que pudessem responder uma pergunta simples: “como foi o seu dia hoje?”. O projeto chegou a inspirar uma versão brasileira, que só sobreviveu durante 5 meses. Ainda dá tempo de participar. É só entrar na lista de espera e aguardar o contato.

6. Life in a day

As pequenas histórias do dia-a-dia também inspiraram o Life in a day, projeto colaborativo do Youtube, que ficou pronto em janeiro de 2011. A ideia surgiu em 2010, quando o cineasta Kevin MacDonald pediu aos usuários da rede para filmarem suas vidas durante as 24 horas do dia 24 de julho. O Youtube recebeu 80 mil vídeos de 197 países em 45 idiomas. O material editado deu origem a um curta-metragem exibido na própria plataforma. O filme, produzido por Ridley Scott também chegou ao festival de cinema independente de Sundance.

5. Cidade para pessoas

A paulistana Natália Garcia decidiu fazer algo diferente: trocou o transporte público e os carros pela bicicleta e descobriu uma nova São Paulo – com pessoas diferentes e novos contrastes. Tempos depois, ela saiu pelo mundo com o objetivo de buscar novas ideias de planejamento urbano que pudessem ser realizadas em São Paulo. De volta ao Brasil, Natália trabalha no fechamento das reportagens que produz e arrecada dinheiro para bancar a segunda parte do projeto em cidades da Ásia e África. A busca pelo patrocínio para o Cidades para Pessoas é feita por meio no principal projeto de crowdfunding do Brasil: o Catarse.

4. Catarse

O Catarse é a primeira plataforma brasileira de crowdfunding para projetos criativos. Funciona assim: você propõe um projeto e o resto do mundo pode te ajudar com dinheiro. É como se fosse uma compra coletiva ao contrário. Se, ao final do prazo, a arrecadação não atingir a quantia mínima, o dinheiro é devolvido para os doadores.

3. Queremos

O Queremos também pegou carona na moda do crowdfunding. Mas, nesse caso, todas as colaborações tem o mesmo objetivo: trazer shows internacionais para o Brasil. A organização se propõe a levantar uma quantia mínima para garantir a realização da apresentação e a comunidade tem que fazer a sua parte – comprar o ingresso antecipado e torcer para que os amigos também comprem.  A adesão maciça já trouxe Two Doors Cinema Club, Vampire Weekend e, mais recentemente, Kings of Convenience. Se você curte Mayer Hawthorne, vai curtir saber que, no momento, o Queremos está arrecadando fundos para trazer o artista em fevereiro.

2. 365 nuncas

Dá para fazer uma coisa nova todo dia? Para Elisa Mendes e Steffania Paola dá. As duas se propuseram a realizar experiências novas todos os dias, sem intervalo, e compartilhar no site 365 nuncas. Quem ainda não conhece, pode ter uma boa noção do que a dupla anda fazendo a partir de algumas experiências recentes: usar um detector de mentiras, escrever para uma revista contando uma história mentirosa e assistir a um programa de surfe (para, claro, surfar pela primeira vez).

1. Instamission

Quantos dos seus amigos têm iPhone? Quantos usam o Instagram? Provavelmente, a sua resposta para as duas perguntas foi “muitos”. O projeto digital número um desta lista identificou bem rápido essa tendência e transformou a mania de publicar fotos com filtros retrô em uma experiência social rica. Toda semana, os fãs do Instamission precisam cumprir uma missão fotográfica diferente. Em seguida, basta postar na rede incluindo a hashtag do projeto. A ideia é simples. E, talvez por isso, emplacou. A página do Instamission no Facebook tem mais de 3 mil fãs.

Comente!