Blogs

Arquivo de abril de 2011


Empresa transforma casas em outdoor em troca de pagamento de hipoteca

29 de abril de 2011

Se os consumidores já estão dispostos a aceitar publicidades em carros, nos perfis das redes sociais, por que não transformar suas casas em outdoor também? Foi pensando assim que uma agência de publicidade da Califórnia, a Adzookie, surpreendeu ao criar um sistema de anúncios inusitado: em troca do pagamento da hipoteca das casas, a empresa transforma suas fachadas em outdoors publicitários gigantes.

Os proprietários do imóvel devem concordar em deixar a casa com a pintura publicitária por pelo menos três meses – tempo que pode ser prorrogado a um ano. Em contrapartida, a empresa  pagará a hipoteca do imóvel durante todo o período.  Ao final do contrato, a Adzookie pintará a casa novamente com as cores originais. Casas arrendadas ou alugadas não serão aceitas.

Pelo acordo, toda a parte externa das casas será pintada com informações de anunciantes, com exceção do telhado, janelas e toldos. O processo de pintura dura de três a cinco dias. A iniciativa da Adzookie foi lançada há menos de um mês. Segundo a empresa, na tarde de lançamento, mais de 1.000 interessados entraram em contato com eles.

Os moradores de São Paulo já sabem que uma iniciativa como essa seria inapropriada para a cidade, já que São Paulo conta com a Lei Cidade Limpa. Por lá, o programa também leva em conta questões como essa: as residências em cidades onde a pintura publicitária em casas pode ser considerada ilegal não são aceitas.

Leia também:
Os anúncios vão te perseguir
Interaja com os anúncios da sua TV
A casa mais cara do mundo


O que é ser jovem na China ?

27 de abril de 2011

Em meados de novembro do ano passado, a Box 1824, empresa brasileira especializada em pesquisa e mapeamento de tendências de consumo, lançou um vídeo que procurava traduzir o lifestyle do jovem. O vídeo “We All Want to be Young” fez enorme sucesso nas redes sociais.

We All Want To Be Young in China from enovate on Vimeo.

Todos nós queremos ser jovens. Mas o que significa ser um dos 300 milhões de jovens na China? Dados e teorias retratam o consumidor mais importante no mundo de hoje: o jovem chinês.

Vi no NJovem.


Aplicativo de geolocalização usa a pressão dos amigos para motivar usuários

26 de abril de 2011

Enquanto muitos sites e aplicativos de geocalização utilizam recompensas para que você cumpra metas e informe suas atividades (como o Fourquare), o aplicativo alemão GetUpp surge com uma proposta diferente: ele foca na pressão dos seus amigos para evitar que você procastine. Avisando seus amigos sobre suas metas, a ideia é que você se sinta estimulado a cumpri-las.

O Getupp usa o Facebook para autenticar o perfil dos usuários e seu funcionamento é simples. O usuário insere um compromisso/meta que gostaria de realizar (como ir à academia logo pela manhã) – inserindo a localização da academia e a hora que deve chegar lá. O compromisso é então submetido aos amigos do usuário, que podem votar se eles acreditam ou não que ele irá cumprir a tarefa. No horário agendado, o sistema confere o local onde o usuário está e o endereço do compromisso/meta. Após a verificação, o aplicativo publica uma mensagem na rede social dizendo se o usuário cumpriu ou não com a tarefa determinada.  Se você for bem sucedido, seus amigos ficam sabendo do feito. Por outro lado, o aplicativo também vai transmitir todas as falhas ao cumprir os compromissos, expondo o usuário.


O aplicativo traz um novo conceito de motivação aos usuários, proporcionando o empurrão extra dos amigos para garantir que seus compromissos sejam realizados. O GetUpp está disponível na App Store e é gratuito.

Leia também:
iPhone monitora secretamente a localização do usuário
Destaques de 2010 da SUPER: Os 10 melhores aplicativos para iPhone e iPad
Populares na rede, populares na vida


Em Londres, seu trajeto pela cidade vira game

25 de abril de 2011

Um novo jogo promete transformar as viagens pelo transporte público inglês mais divertidas. O Chormaroma (atualmente em versão beta) usa as informações dos trajetos de ônibus, metrô e bike de cada usuário participante para criar o game. As movimentações dos usuários são mapeadas graças a uma integração com o cartão Oyster (uma espécie de Bilhete Único de Londres) e com o serviço de aluguel de bicicletas da cidade.  A expectativa é que o projeto incentive as pessoas a usarem mais o sistema público de transporte londrino.

Ao se inscrever no site do Chromaroma, o usuário fornece os dados do seu cartão Oyster, escolhe uma equipe que gostaria de integrar (atualmente existem 4: vermelho, azul, verde e amarelo) e procura por amigos que também utilizam o serviço. O Chromaroma importa seus dados de uso do transporte e atribui os pontos para cada viagem.

Desenvolvido pelo estúdio de produção Mudlark – responsáveis pela adaptação da história de Romeu e Julieta para o Twitter – o projeto utiliza uma lógica de premiação semelhante à do Foursquare. Um dos grandes desafios do jogo é conquistar estações (através do check-in com o cartão de transporte público). O usuário pode ainda observar seus detalhes da própria viagem, descobrir novas formas de viajar e novos destinos. Há ainda objetivos a cumprir e mistérios a resolver – como tentar encontrar a “mulher sem rosto” em uma estação – que rendem mais pontos.

Confira o vídeo do projeto:

Chromaroma from Mudlark on Vimeo.


Vídeo de Rebecca Black pode ser um viral maior que os outros

8 de abril de 2011

Ontem foi quinta-feira. Hoje é sexta-feira. Estamos tão animados! Amanhã é sábado. E domingo vem depois. É mais ou menos isso o que canta Rebecca Black naquela que, dizem, é a pior música de todos os tempos e deu origem ao pior vídeo de todos os tempos. E, se você não resiste e mesmo assim precisa revê-lo toda sexta-feira, saiba que não é o único.

Segundo o YouTube, o nome “Rebecca Black” bomba nas buscas toda sexta-feira – e o próprio termo “sexta-feira” nunca foi tão buscado na história do site. O vídeo, que já foi visto aproximadamente 90 milhões de vezes, provavelmente terá outro pico hoje. Isso faz com que a menina continue figurando nos trending topics do Twitter quase um mês depois de ter começado a bombar de verdade.


Gráfico mostra que busca por “Rebecca Black” no YouTube aumenta toda sexta-feira

Por meio do blog YouTube Trends, o site cita outros dois fatores que contribuem para este ser um viral maior que os outros: é uma música que gruda na cabeça das pessoas e é fácil de ser parodiada. “Uma busca por paródias vai retornar mais de mil resultados postados só nesta semana. Hoje, uma versão religiosa está fazendo sucesso e a gente até descobriu uma versão brasileira em Português”, completa. É bom se preparar, gente. Rebecca Black promete continuar espalhando DIVERSÃO (FUN FUN FUN!) por mais um tempo.


Página 1 de 212