GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Americanos tentam acabar com o Zika – mas exterminam milhões de abelhas

O município de Dorchester County matou mais de 2,5 milhões de animais

Você pode até não gostar de abelhas, ninguém vai te culpar. Elas entram no seu refrigerante, voam na sua direção e, claro, têm ferrões que vão te machucar. Mas não dá para defender o que o governo americano fez no último domingo, 28. Uma cidade localizada na Carolina do Sul resolveu eliminar o vírus Zika da região, mas acabou só matando milhões de abelinhas inocentes.

O estado americano já foi palco de, pelo menos, 40 casos de Zika. Apesar da Secretaria da Saúde local afirmar que todos os infectados pegaram a doença enquanto estavam viajando (nenhum mosquito com o vírus estaria na região), o município de Dorchester County resolveu que era melhor prevenir: usou um avião para despejar pesticida sobre a cidade. O problema é que a cidade tinha um polo de criação de abelhas, e a ação acabou dizimando os bichinhos.

LEIA: E se as abelhas sumirem?

46 colméias foram eliminadas, matando aproximadamente 2,5 milhões de animais.”Na segunda-feira, não houve necessidade de roupas protetoras. Só havia silêncio”, afimou Juanita Stanley, dona do apicuário Flowertown Bee Farm and Supplies, ao New York Times. “Sinceramente, eu só caí no chão. Comecei a chorar e não conseguia mais parar”, completou.

Juanita afirma que não foi avisada do procedimento. Tanto que nem pôde tentar proteger as abelhas. O município já se pronunciou pedindo desculpas, e afirma que havia avisado a população por meio de um jornal local e de uma publicação no Facebook. Agora, Juanita e o munícipio estão negociando uma forma de indenização.