GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Caracol mutante acha namorada pela internet

Jeremy é um caracol com uma mutação rara que quase estragou suas chances de encontrar um par. Quase.

Você deve conhecer alguém que vive se gabando das bocas que beijou por ter usado o Tinder, Happn, MSN ou Bate-Papo UOL. Pois bem, aqui vai uma novidade pra essa galera: um novo Don Juan entrou na história. É Jeremy, um caracol mutante que acabou de achar alguém para passar a noite – sem xaveco barato, piscadela, muito menos puxando o braço de caracóis na balada. O date foi todo arranjado pela internet. Boa, Jeremy.

Sabe aquele papo de que as chances de encontrar sua alma gêmea são de uma em um milhão? No caso do Jeremy, isso é literal. Ele nasceu com uma mutação genética que afeta apenas um milionésimo dos caracóis da espécie Cornu aspersum. Essa mudança faz com que ele nasça espelhado do restante de seus familiares: enquanto todos os outros têm uma concha que gira em sentido horário, a de Jeremy é anti-horária. Isso também afeta os órgãos internos dele. Sua genitália fica no lado oposto dos outros caracóis, complicando para Jeremy copular.

A condição dele é tão rara que Angus Davison, biólogo da Universidade de Nottingham resolveu achar uma namoradinha para o caracol, para que ele não passe a existência na solidão. A ideia é produzir diversos estudos sobre esse peculiaridade animal. Assim, ele tratou de procurar outro bicho com exatamente a mesma condição de Jeremy. Para isso, ele seguiu a mesma estratégia dos humanos que querem dar uns amassos por aí: jogou na internet. O cientista-cupido criou até uma Hashtag, a #lovesnail (#amorcaracol, em português). Deu certo. Já acharam alguém para transar com Jeremy, outro bichinho morador da cidade de Ipswich, também na Inglaterra.

Na verdade, Jeremy nem precisaria de outro caracol para se reproduzir. O bichinho é hermafrodita, e consegue se autoengravidar. Mas Davison resolveu investir na empreitada para que houvesse mais variedade genética e o estudo ficasse mais completo. O resultado promete ser uma noitada caliente. Durante a relação, caracóis Cornu aspersum cravam adagas de cálcio nos parceiros, ao maior estilo masoquista.

A empreitada amorosa deu tão certo que até um terceiro caracol apareceu na história. A campanha online acabou identificando outro animal, com a mesma mutação, esperando por Jeremy na Espanha. É um plano B para caso a cópula não role. Para quem estava sozinho, Jeremy está é fazendo bastante sucesso.