Como tomar decisões?

Por Redação Super

Alexandre de Santi

Alguns momentos definem o rumo de nossa vida. O vestibular. O casamento. O primeiro filho. Nessas horas, geralmente estamos diante de dois ou mais caminhos. E precisamos tomar uma decisão. Recorremos à lógica, às emoções, aos amigos, aos pais, a qualquer um com um pitaco a oferecer. E, enfim, escolhemos. Com um baita medo de errar.

Para nos levar à melhor alternativa, o cérebro tem um sistema capaz de esmiuçar dilemas. Esse sistema conta com 3 engrenagens, ativadas por qualquer escolha que apareça na nossa frente - pode ser algo que nos obrigue a mudar de cidade ou só a trocar a marca da margarina. Uma das engrenagens representa o desejo de chegar à conclusão mais lógica. Outra está ligada a tudo o que você já viveu e aprendeu. E a terceira tem a ver com seus antepassados.

Cada uma das 3 analisa as alternativas por um ponto de vista, mas nenhuma dá conta de resolver o problema sozinha. É como se o trio formasse uma banca de advogados. Individual­mente, cada engrenagem tem uma opinião, mas precisa apresentá-la às outras e convencê-las. Como acontece em qualquer discussão, alguma delas vai falar mais alto. E a banca apresentará o caminho a ser tomado, em conjunto. Pronto, está tomada a decisão.

Ainda que queira nosso bem, essa banca às vezes nos coloca numa enrascada. Mas dá para se prevenir. E o primeiro passo é conhecer essas tais engrenagens. Para isso, pedimos que você faça algo simples: escolha. Selecione o número da página pela qual quer começar esta reportagem. E vá seguindo nossas indicações. Garantimos, você não vai se arrepender.

Você decide por onde começar a ler:

1. O passe foi perfeito e te deixou na cara do gol. Agora é só tirar a bola do goleiro e correr para o abraço. Mas... qual o melhor chute? Descubra aqui o que o cérebro acha.

2. Você está dirigindo e vê alguém distraído prestes a atravessar a rua na sua frente. É preciso agir rápido para evitar um acidente. O que você faria? Veja aqui.

3. Você precisa de um novo lugar para morar. Tem um dinheiro para dar entrada em um imóvel, mas precisa de um empréstimo para pagar o resto. Será que o melhor não seria alugar em vez de comprar? Então clique aqui.