GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Encontrada maior pegada de dinossauro do mundo

Ela tem 1,75 m de comprimento, e faz parte de um sítio arqueológico australiano com pegadas de outras 20 espécies de dinossauros herbívoros e carnívoros

A Austrália, com sua coleção de animais exóticos, está sempre um passo à frente dos cientistas. E esse passo às vezes é muito, muito grande. Um fóssil de pegada de dinossauro com 1,75 metro de comprimento foi encontrado em sítio paleontológico no oeste do país – é o maior pé da história. E ele é só um aperitivo de algo muito maior: uma faixa litorânea de 25 km com marcas das patas de 21 espécies de dinos do período Cretáceo, um verdadeiro baú do tesouro pré-histórico.

“É um lugar mágico, um Jurassic Park só para a Austrália, acompanhado de uma paisagem incrível”, afirmou o pesquisador responsável Steve Salisbury, da Universidade de Queensland. “Esse é o único vislumbre que nós temos dos dinossauros australianos na primeira metade do período Cretáceo.”

O gigante responsável pela pegada recordista de 1,75 m provavelmente foi um saurópode com 5,4 m na região mais alta do corpo (veja uma ilustração de referência). Os saurópodes, cujo representante mais conhecido é o braquiossauro, estão entre os maiores animais que já caminharam no planeta. Eram herbívoros e pescoçudos, e se tornaram famosos pela cabeça pequena e temperamento dócil. Ao todo, foram encontradas trilhas de cinco tipo diferentes de dinossauros predadores carnívoros, seis trilhas de saurópodes herbívoros de pescoço longo, quatro trilhas de herbívoros bípedes e seis trilhas de herbívoros com armadura. São 21 espécies diferentes, e só 150 das milhares de pegadas que existem ali já foram ser identificadas com sucesso.

Localizado na península de Dampier, o promontório James Price e suas adjacências já eram considerados um lugar sagrado por povos pré-europeus. Quando a maré abaixa, as marcas de milhões de anos surgem na costa – no artigo científico, os cientistas registram mitos de criação das culturais locais que as mencionam. Um deles atribui pegadas específicas, com só três dedos, ao homem-emu Marala, que deu ao povo indígena local suas leis. Segundo Salisbury, elas provavelmente foram feitas por membros da espécie Megalosauropus broomensis. Fósseis de parentes distantes das Cicadáceas, plantas com folhas semelhantes às de palmeiras, também eram tratados com reverência por sua semelhança com a descrição das penas do mítico legislador-pássaro.

Falando em tradição, a descoberta só foi possível graças ao povo Goolarabooloo – que ligou para a equipe de Salisbury porque o Jurassic Park dos outbacks estava ameaçado pela construção de uma usina de beneficiamento de gás natural. Autorizada em 2008, a obra foi cancelada em 2013, após o governo tornar o local patrimônio histórico. Desde que o sítio foi salvo da destruição, os pesquisadores já passaram mais de 400 horas trabalhando no local.

Que pé! (Salisbury et al, Journal of Vertebrate Paleontology) (The University of Queensland/Reprodução)