Ler no ônibus descola a retina?

Só se o veículo sofrer um acidente. Mas a leitura pode levar à tontura

Por Redação Super

Renata Magnenti

Antes que você leve este texto até sua mãe, pai ou responsável para fazer troça, saiba que eles só queriam o seu bem. A verdade é que você pode ler as obras completas de Jorge Amado na Belém-Brasília que a retina vai continuar colada. Mas, fazendo isso, você ainda corre o risco de ficar tonto.

Basicamente, essa tontura vem do fato de que quem lê no ônibus está mandando duas mensagens conflitantes para o sistema nervoso. Do ponto de vista central, concentrada no texto à sua frente, você está parado. Mas a visão periférica capta a paisagem correndo ao seu lado e manda avisar que você está em movimento. "Isso gera uma confusão entre o cérebro e a visão que pode causar um mal-estar", explica Paulo Mello Filho, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Mas essa indisposição não tem nada a ver com descolamento da retina - e pode ser facilmente evitada se você fechar a cortininha da janela do ônibus.

Claro que toda regra tem exceção: a literatura oftalmológica registra o caso de um cidadão amazonense que descolou a retina lendo a bordo de um barco. Todavia, como ressalta Omar Bonilla, presidente da Sociedade de Oftalmologia do Amazonas, o leitor tinha agravantes que contribuíram para o descolamento: 6 graus de miopia e um caso severo de diabetes.

Para um olho normal, o perigo está mesmo na trombada no futebol, no cinto de segurança que escapa, nos psicopatas fãs do filme Laranja Mecânica (ver quadro Saindo da Retina). Ou seja, uma pancada muito forte próxima dos olhos. O descolamento inicial pode ser pequeno, notado apenas pelo surgimento de pequenas manchas na visão, mas, sem tratamento rápido, a retina inteira pode se descolar.

Saindo da retina
Para que ela descole, é preciso muito mais que leitura

Ler não dá L.E.R.
A retina é uma camada interna do olho, que recebe e repassa imagens para o cérebro. Colada no globo ocular, ela não descola apenas com um movimento involuntário fruto de uma leitura no ônibus. É preciso algo mais forte.

Ponto de vista
Uma retina normal só se descola após receber um impacto muito forte, como no exemplo acima. Descolada, ela não reflete mais as imagens captadas: começa com algumas manchas e avança até a perda da visão.

Silicone nela
O tratamento tem de ser imediato, e geralmente inclui cirurgia. No procedimento mais comum, é colocado um anel de silicone em volta do olho. Permanente, o anel serve para suturar a retina rompida e restaura a visão normal.


Fontes Hospital dos Olhos, Instituto Benjamin Constant, Conselho Brasileiro de Oftalmologia e Sociedade de Oftalmologia do Amazonas.