Ciência no Prato

Sal grosso é melhor que o refinado?

por Marcos Nogueira

Não necessariamente. Os dois são exatamente a mesma substância: cloreto de sódio. A diferença está no tamanho dos cristais. Enquanto o sal grosso tem grãos maiores, o sal refinado de mesa costuma ser um pó com cristais quase invisíveis. Isso pode ter algum efeito na percepção da comida, mas só quando a integridade dos cristais de sal grosso é preservada. Pense em um churrasco de picanha: se ela for temperada com sal grosso, ficará com grânulos espalhados pela superfície. “Cristais maiores causam pequenas explosões de salinidade quando tocam a língua e se dissolvem ao serem mordidos”, afirma o químico americano Peter L. Wolke no livro O que Einstein Disse a seu Cozinheiro. A maioria dos brasileiros gosta de sentir essas “explosões” quando come carne na brasa, mas isso é só uma questão cultural. Argentinos e uruguaios preferem o churrasco com sal fino, que espalha seu sabor mais uniformemente pela carne e não causa a sensação crocante do sal grosso. Quando se trata de temperar comidas com muito líquido, como sopas e molhos, o tipo de sal não faz a menor diferença: grãos de qualquer tamanho vão fatalmente se dissolver na água.

PARA SABER MAIS

O que Einstein Disse a seu Cozinheiro, Robert L. Wolke, Jorge Zahar, 2003

 

publicidade

anuncie

Super 338 - Maconha medicinal Com uma guerra judicial envolvendo crianças, mães e o governo, a discussão sobre as propriedades médicas da maconha pega fogo no País. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 338
outubro/2014

Maconha medicinal
Com uma guerra judicial envolvendo crianças, mães e o governo, a discussão sobre as propriedades médicas da maconha pega fogo no País.

- sumário da edição 338
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Ciência

publicidade

anuncie