GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cadeia Ink: tatuagens do cárcere

Desejadas ou impostas, as tatuagens feitas na cadeia contam a história do tatuado. Conheça esse código, marcado na pele para sempre

1. Tatuadora

Improvisada com tubo de esferográfica, agulha de costura e motor de gravador, a máquina de tatuar da prisão é movida a pilha ou gato da fiação elétrica. A tinta muitas vezes é profissional, conseguida a muito custo, assim como as revistas de tatuagem, que valem até R$ 300 atrás das grades.

2. Mó visu

Muitos presos se tatuam por razões estéticas mesmo, evitando as ligadas ao crime. Mas malandro escolado não entra em modinha. “A descrição que a polícia tem de quem é fichado inclui tatuagens. Fica fácil ser reconhecido se usar as marcas típicas da cadeia”, diz um detento de 24 anos (que não tem tatuagem).

3. Cruz com velas no chão

Elemento de alta periculosidade, do tipo que manda seus desafetos pro cemitério.

4. Cobra

Esta o cara é obrigado a fazer, para que todos saibam que o dono é dedo-duro e traíra.

5. São Sebastião

Gays e travestis exibem sua orientação sexual com a imagem do santo, borboletas coloridas ou um coração trespassado por uma flecha (que indica homossexual passivo).

6. Datas

Muitos presos costumam tatuar na pele datas consideradas importantes para eles, como as de fugas, rebeliões e mortes de companheiros e inimigos.

7. X Pontilhado

Tatuado nas costas ou no peito, indica que seu dono é chefe de quadrilha. Como a polícia hoje identifica os “fichados” também por suas tatuagens, esta caiu em desuso: dá muita bandeira.

8. Saci com cachimbo

Foi um símbolo criado para identificar traficantes de drogas, muito poderosos do lado de fora e muito requisitados do lado de dentro.

9. Nossa Senhora Aparecida

Tem dois significados: pequena, é um símbolo de proteção e esperança. Grande, no alto das costas, quer dizer que o preso foi condenado por estupro e violentado na cadeia – um castigo marcado para sempre.

10. Sepultura

Significa que o tatuado guarda segredo, tem a boca “fechada como um túmulo”, qualidade valorizada na prisão e em liberdade. Outro significado é ter o corpo fechado.