GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Falta de sono custa 441 bilhões por ano aos EUA

Dormir mal pode cortar até 6 dias inteiros de trabalho por ano. Agora, multiplique esse número pela quantidade de pessoas que dormem pouco...

Você trabalha até a madrugada e acorda cedo para trabalhar. Na sua cabeça, deve estar sendo mais produtivo. E mais produtividade traz mais dinheiro, certo? Só que não. Um estudo publicado essa semana mostra que a falta de sono dos americanos tem trazido um prejuízo bem grande à economia dos EUA – todo ano, o país perde US$ 411 bilhões só em produtividade.

A conclusão é de um time de economistas e psicólogos da Rand Corporation (um portal de pesquisas sem fins lucrativos), que juntaram e analisaram uma série de dados sobre o tema – como, por exemplo, uma pesquisa da qual participaram 66 mil trabalhadores.

LEIA: Dormir pouco pode causar doenças mentais

Segundo essa análise, mais de um terço dos americanos não está dormindo o suficiente. Além de te deixar mais propenso a sofrer acidentes por falta de atenção, essa prática já foi ligada a doenças cardíacas, diabetes, pressão alta e outros problemas de saúde. Mas não é só isso: quem dorme menos de 6 horas por noite, dizem os estudiosos da Rand, perde até 6 dias inteiros de trabalho por ano – as pessoas que descansam um pouquinho mais, entre 6 e 7 horas, perdem 3,7 dias por ano. Pode não parecer muita coisa, mas se a gente pensar em toda a população que trabalha (e não dorme) nos EUA, seriam 1,23 milhões de dias de trabalho focado a menos no país.

LEIA: Sono: a fonte da juventude

Mais que a perda da produtividade, quem dorme pouco tem 13% mais chances de morrer cedo, na faixa dos 30 aos 50 anos. Morrer, lógico, é bem chato para você, mas também tem um impacto negativo para a economia, que perde um trabalhador a cada morte precoce. Juntos, todos esses dados levam ao cálculo dos 441 bilhões de dólares que o país deixa de faturar, ano a ano, só por causa das noites mal dormidas de seus trabalhadores.

Claro que o estudo não é perfeito: a própria Rand Corporation explica que muitas pessoas que participaram das pesquisas podem ter relatado seus comportamentos de um jeito exagerado, ou simplesmente ter esquecido do quanto dormem o do quanto a falta de sono afeta suas vidas. Mesmo que as informações não sejam 100% exatas, uma coisa é certa: estamos dormindo menos do que deveríamos – e, embora o trabalho seja um dos culpados por isso, deixar de dormir para trabalhar pode ser um tiro no pé.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s