GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Jogar Tetris evita casos de stress pós-traumático

Vítimas que jogaram Tetris após de acidentes de carro graves tiveram em média 14 flashbacks traumáticos a menos na primeira semana de tratamento

Bateu o carro, mas ainda está consciente? Jogue Tetris assim que entrar na ambulância. Não, não é brincadeira: é recomendação médica. A equipe da psicóloga Emily Holmes ficou de plantão na fila do pronto-socorro do hospital John Radcliffe, em Oxford, na Grã-Bretanha, e selecionou aleatoriamente 71 pessoas que haviam acabado de sofrer acidentes automobilísticos. Em uma janela de no máximo seis horas após o evento traumático, metade delas pôde brincar de empilhar os bloquinhos – a outra recebeu terapias psicológicas alternativas. Resultado? Em média, Tetris diminuiu o número de flashbacks violentos na primeira semana de recuperação de 22 para 8.

“Nossa hipótese era de que, após o trauma, os pacientes não desenvolveriam tantas memórias intrusivas se eles jogassem Tetris como parte de uma intervenção comportamental na fila de espera do pronto-socorro”, afirmou Holmes no site da universidade britânica. “Como o jogo exige muito da visão, nós queríamos ver se era possível impedir a fixação de lembranças traumáticas interrompendo o processo de consolidação delas no cérebro.”

Veja também

O estresse pós-traumático (TEPT) é um problema psicológico sem cura que aflige pessoas que passaram por situações em que a própria vida foi ameaçada, como estupros, violência doméstica, acidentes graves, tentativas de assassinato, ataques terroristas etc. Pesadelos e flashbacks, isolamento social, paranóia e insônia são alguns de seus principais sintomas. Ele só pode ser diagnosticado um mês após o evento em si, mas impedir a formação de lembranças em curto prazo diminui a possibilidade de desenvolver o transtorno no futuro.  

A intervenção com Tetris tem outra vantagem: ela é simpática. Quase metade dos pacientes (48%) toparam pegar o Nintendo DS e jogar por 20 minutos na maca, mas só 10% aceitaram tratamento psicoterapêutico tradicional. Estudos anteriores mostram que 1 em cada 4 vítimas de acidentes de carro desenvolvem TEPT. “Qualquer um pode passar por isso”, diz Holmes. “Faria muita diferença para muita gente se pudéssemos criar intervenções psicológicas eficientes usando jogos.” Então, mantenha-se prevenido e tire a poeira do seu Gameboy.