Sal na pele do sapo sufoca o animal

Por Redação Super

Por que os sapos pulam loucamente quando colocamos um pouco de sal em suas costas?

Porque respiram também através da pele. Os pulmões dos sapos têm uma capacidade muito menor que a dos humanos de absorver gases. Por isso, cerca de metade da absorção de oxigênio acontece por meio da pele. De lá, ele vai para a corrente sangüínea e é distribuído pelo corpo. A pele do animal é bastante úmida, uma característica indispensável para que a troca de gases possa ocorrer. Se jogarmos sal no sapo, o mineral suga a água, impedindo que o processo ocorra. Daí a reação do bicho de tentar livrar-se do sal.

Além disso, dói muito. A pele do sapo não possui um revestimento protetor como a dos seres humanos. “Por isso, é muito mais sensível”, diz o biólogo Adão José Cardoso, da Universidade Estadual de Campinas, em São Paulo. “Se colocarmos sal em suas costas, a dor que o animal vai sentir é semelhante àquela que nós sentimos quando jogamos sal em um ferimento”, explica.

O batráquio tem pulmão à flor da pele

O sal irrita o bicho porque rouba água da sua epiderme.

Em condições normais, o oxigênio do ambiente entra pelos poros e cai na corrente sangüínea do animal.

O sal absorve umidade da pele do anfíbio. Com isso, as trocas gasosas não ocorrem. Além disso ele sente dor.