GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Você vive entediado? Sua memória pode ser melhor que a média

Ter uma memória boa é como viver a mesma experiência várias vezes – o que deixa você entediado mais facilmente, segundo um estudo americano

Se você é o tipo de pessoa que enjoa facilmente das coisas – músicas, filmes, roupas – a culpa pode ser da sua memória de elefante. Um estudo da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, investigou, pela primeira vez, como lembrar das coisas pode levar ao tédio.

Primeiro, pesquisadores testaram a memória executiva de 97 participantes, que é aquela envolvida em processar as experiências do dia a dia. Os voluntários precisavam lembrar de imagens, sons e cores na sequência correta, em uma espécie de versão científica do jogo Genius.

Depois, eles foram expostos a várias obras de arte e trechos de música. Em cada etapa, eles precisavam avaliar o quanto gostavam do som ou da pintura. A experiência continuava por vários minutos – e algumas obras iam se repetindo.

Como os pesquisadores já esperavam, quanto mais vezes a música ou tela aparecia no teste, menos os participantes gostavam delas. Isso porque a repetição tende a diminuir o prazer de uma experiência para a gente – e isso vale para todo mundo.

Só que esse fenômeno era diferente para as pessoas de acordo com a sua memória. Aquelas com o melhor desempenho no teste executivo eram as que se cansavam mais rápido das repetições, por mais que tivessem gostado das músicas no começo.

Os pesquisadores acreditam que quem se lembra melhor dos detalhes de uma experiência – seja vestir uma roupa nova, comer em um lugar legal ou viajar – sente como se tivesse vivido aquilo várias vezes. Já para quem tem a memória ruim, as coisas têm cara de “novidade” por mais tempo. E aí a tendência é que o tédio esteja sempre à espreita das pessoas que têm boa memória.

Mas existe uma vantagem, segundo os responsáveis pelo estudo: as melhores memórias trazem uma sensação maior de satisfação. Para a autora, Noelle Nelson, isso pode ajudar a controlar impulsos como o de comprar ou comer em excesso.

Ter uma memória bem viva da última vez que você bateu aquele x-bacon com fritas pode evitar que você tenha essa vontade todo santo dia. Mas tudo depende da riqueza de detalhes com que você lembra das coisas. No fundo, esse era o interesse do estudo, feito por professores de marketing. Pessoas que lembram melhor das coisas enjoam de experiências, e tendem a comprar menos se não forem constantemente estimuladas com novidades.

Em resumo: se todos os sabores de pizza e séries da Netflix parecem familiares (e entediantes) para você, pode ser porque o seu cérebro sente que já experimentou aquilo inúmeras vezes. Mas pelo menos o tédio constante pode ser bom para a sua dieta (e para o seu bolso).