Moleira permite que o cérebro do bebê cresça

O crânio se fecha quando a criança tem dois anos e meio.

Por que os bebês nascem com uma abertura no osso da cabeça, a moleira?

Na verdade, são seis pequenas aberturas (duas superiores e quatro laterais), mas a localizada na parte de cima e à frente da cabeça é mais perceptível. Sua função é permitir que o cérebro continue crescendo. Quando o bebê nasce, os ossos do crânio ainda não estão totalmente unidos. Há uma pequena abertura entre eles, chamada sutura. “Na região onde quatro ossos se encontram, existe um espaço que é preenchido por uma membrana. São as fontanelas, popularmente chamadas de moleiras”, explica o pediatra Fernando Fernandes, de São Paulo. Se não existissem suturas e aberturas e o crânio fechasse, não haveria espaço para o cérebro continuar crescendo.

Até por volta de uma ano e três meses, as fontanelas fecham-se, pois partículas de cálcio se depositam sobre a membrana formando osso. As fissuras se unem entre dois e dois anos e meio.

Há casos em que a moleira e as suturas fecham-se precocemente, impedindo que o cérebro cresça. É preciso, então, abrir novamente o orifício por meio de uma cirurgia. Alguns exames podem mostrar também que está ocorrendo uma abertura dessas estruturas, indicando que o cérebro está crescendo além do normal. Os pediatras podem ainda identificar outras doenças, como meningite e desidratação, observando se a moleira superior (na parte da frente da cabeça) está baixa ou alta.

publicidade

anuncie

Super 338 - Maconha medicinal Com uma guerra judicial envolvendo crianças, mães e o governo, a discussão sobre as propriedades médicas da maconha pega fogo no País. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 338
outubro/2014

Maconha medicinal
Com uma guerra judicial envolvendo crianças, mães e o governo, a discussão sobre as propriedades médicas da maconha pega fogo no País.

- sumário da edição 338
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Cotidiano

publicidade

anuncie