Vidro temperado quebra em pedaços regulares

Existem tipos de vidro que, ao quebrar, partem-se em pedaços cúbicos, sem pontas. O que têm de especial?

 

Trata-se de um tipo de vidro energizado. O que o distingue de outros é o processo de fabricação. Para fazer o vidro comum, usa-se areia, calcário e outras substâncias esquentadas a altas temperaturas para se fundirem. Depois de moldado, o material resfria naturalmente. “O vidro que quebra em quadradinhos, chamado vidro temperado, depois de quente passa por um resfriamento mais rápido”, explica o físico Colin Growhouse, da Associação Brasileira de Vidro. Por ser mau condutor de calor, o vidro temperado esfria mais rápido na superfície e mantém calor na parte interna. Com o passar de algumas horas, esse calor se transforma em energia, armazenada dentro do material. Quando ele leva uma pancada, a energia é liberada por igual. Por isso os caquinhos são mais homogêneos. No caso do vidro comum, o que provoca a quebra é a própria pancada. Como a força tem diferentes intensidades, o material não se parte uniformemente. Fica cheio de pontas.

Vidros diferentes, cacos variados

Os dois tipos de material reagem de forma diferente ao levar uma batida
Vidro temperado

 

O vidro temperado é resfriado rapidamente e armazena energia.

 

Vidro temperado

Com uma pancada, a energia é liberada por igual e forma pedaços regulares.

 

Vidro comum

O vidro comum é resfriado devagar e não armazena energia.

 

Vidro comum

A força externa faz o material se partir irregularmente.

publicidade

anuncie

Super 337 - Foco - organize sua vida agora Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 337
setembro/2014

Foco - organize sua vida agora
Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação.

- sumário da edição 337
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Cotidiano

publicidade

anuncie