Aracnídeo bíblico

Inseto pode ter sido confundido com rato na tradução da Bíblia?

Por Redação Super

André Chaves de Melo

Quem leu a Bíblia (ou pelo menos assistiu ao desenho animado Moisés) sabe que Deus castigou os egípcios por não libertarem os hebreus infestando suas casas com ratos ferozes. Pois talvez os roedores tenham tido sua reputação manchada por um erro de tradução. Quem diz isso é o biólogo Lincoln Suesdek Rocha, da Universidade de São Paulo. Lincoln acha que, em vez de ratos, o Velho Testamento pretendia se referir a solífugos, um tipo de aracnídeo comum em regiões desérticas. “O engano ocorreu porque a palavra hebraica para solífugo não possuía equivalente em outro idioma”, afirma. “O fato de esses animais chegarem a 10 centímetros de comprimento e de serem peludos, cinzentos e ágeis talvez tenha induzido os tradutores a aproximá-los dos ratos.” Assim como os ratos da Bíblia, os solífugos do deserto mordem bem forte.