GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Doe uma aula em uma das escolas ocupadas de São Paulo

Jovens estudantes de escolas públicas de São Paulo querem movimentar as salas de aula durante as ocupações. Você pode ajudar, oferecendo uma aula de forma voluntária

Se você mora no estado de São Paulo e quer ajudar na ocupação das escolas, que tal doar uma aula? Os estudantes querem enriquecer com mais conteúdo o movimento e abrir as portas das escolas para a rua, integrando ainda mais o espaço à comunidade. Eles estão convocando voluntários para ministrar atividades educativas nas ocupações. Para participar, basta preencher o formulário, informando a aula que você gostaria de ministrar e as escolas onde você pode ir. 

Vale tudo: oficinas de música, arte, literatura ou até aulas mais convencionais, como português e matemática. No texto de convocação, os estudantes atestam: “Esta é o maneira mais efetiva de se pressionar por uma educação de qualidade, construindo coletivamente o programa e demonstrando para o governo a força do apoio popular”.

Para mostrar a importância da escola e melhorar o espaço – física e conceitualmente -, os estudantes têm organizado mutirões. Em algumas escolas, já renovaram a pintura dos muros por conta própria e fizeram eventos culturais. A página no Facebook intitulada Não fechem minha escola mostra em tempo real as mobilizações – além de denunciar casos de truculência policial que alguns grupos têm sofrido dentro das instituições.  

Em São Paulo, desde o dia 10 de novembro, estudantes têm ocupado suas escolas em forma de protesto, para impedir que elas sejam fechadas – medida anunciada no pacote da reestruturação do ensino da gestão Alckmin. Já são mais de 70 escolas ocupadas pelos adolescentes em todo o estado, de acordo com contagem do próprio movimento estudantil.

LEIA TAMBÉM:
Este mapa interativo mostra as escolas ocupadas por alunos em São Paulo