As Copas, a história e as histórias das Copas

Foram 17 até agora. Para você que já está misturando tudo e faz tempo que não dá uma bola dentro na mesa do bar, a gente faz um apanhado geral e conta umas historinhas com cara de novas para melhorar sua conversa

por Tato Coutinho e Celso Unzelte

Uruguai 1930 - CAMPEÃO: Uruguai

BRASIL: ELIMINADO NA 1ª FASE (6º NA CLASSIFICAÇÃO GERAL) •

ARGENTINA: VICE-CAMPEÃ (“ELES” SAÍRAM NA FRENTE...) •

ARTILHEIRO: GUILLERMO STÁBILE (ARGENTINA), 8 GOLS •

Nº DE GOLS: 70 (3,88 POR JOGO)

Muito se fala que o Brasil é a única seleção a participar de todas as copas. Grande coisa... Em 1930, no Uruguai, nem eliminatória houve. Nenhuma das grandes forças européias quis participar do torneio por causa da longa travessia – as seleções eram obrigadas a treinar no navio. Mesmo num torneio mixo, com apenas 13 seleções e uma delas escaladas pelo rei (a Romênia...), o Brasil não passou do 60 lugar na classificação geral, com uma vitória (Bolívia) e uma derrota (Iugoslávia).

NO BRASIL: Getúlio Vargas lidera a revolução para depor o presidente Washington Luiz e toma posse como chefe do governo provisório – que duraria até 1945. 15 mil pessoas assistem à descida do dirigível Graf Zeppelin no Recife (22/5). A gaúcha Yolanda Pereira é eleita miss Universo. •

NO MUNDO: Mahatma Gandhi é preso pelos ingleses na Índia por liderar o movimento pacífico de independência do país. Nazistas vencem as eleições gerais na Alemanha. O poeta russo Vladimir Maiacovski suicida-se.

Itália 1934 - CAMPEÃO: Itália

BRASIL: ELIMINADO NA 1ª FASE (14º)

ARGENTINA: ELIMINADA NA 1ª FASE (9º)

ARTILHEIRO: OLDRICH NEJDLY (TCHECOSLOVÁQUIA), 8 GOLS

Nº DE GOLS: 84 (4,67 POR JOGO)

Em 1934, na Itália, os uruguaios se recusaram a participar do torneio para dar o troco nos europeus, que boicotaram a copa em Montevidéu por causa da distância. Foi a única vez na história em que uma seleção não defendeu seu título. Pela última vez, os jogos seriam realizados em campos sem a meia-lua na grande área, introduzida pela International Board em 1937.

NO BRASIL: Promulgada a nova Constituição (16/7). Getúlio Vargas é eleito presidente pela Constituinte. Fundada a Universidade de São Paulo (USP).

NO MUNDO:Na Alemanha, morre o marechal Von Hindenburg e Hitler assume o controle do governo com o título de führer. Surge no mercado o primeiro desodorante.James Chadwick descobre o nêutron. Campeão olímpico em 1924 e 1928, o americano Johnny Weissmüller faz sucesso no cinema como o primeiro Tarzan.

França 1938 - CAMPEÃO: Itália

BRASIL: 3º LUGAR

ARGENTINA: DESISTIU DE PARTICIPAR

ARTILHEIRO: LEÔNIDAS (BRASIL), 8 GOLS

Nº DE GOLS: 84 (4,67 POR JOGO)

O Brasil é conhecido por ser, historicamente, o país com o maior índice de desaprovação em torno do técnico de sua seleção. E essa nóia tem razão de ser. Tudo começou em 1938. O Brasil chegou à França com um timaço. Lêonidas estava comendo a bola. E o treinador Ademar Pimenta estava prestigiado. Até a semifinal... Na véspera do jogo contra a Itália, o centroavante, que já havia marcado 6 gols, reclamou de dores nas pernas. Como o seu substituto, Niginho, havia rasgado o contrato e abandonado a Lazio, ele foi barrado, por medo de que os italianos pedissem a eliminação do Brasil à Fifa. Em vez de mandar Leônidas para o pau, Ademar resolveu poupar (!!!) o cara e improvisar alguém lá na frente. Resultado: 2 a 1 para a Itália, Brasil eliminado. Desde então, não há técnico que preste – nem mesmo o Telê Santana...

NO BRASIL: Lampião e Maria Bonita são emboscados pela polícia de Sergipe e têm a cabeça decapitada e exibida em praça pública.

NO MUNDO: Orson Welles causa pânico nos EUA com sua transmissão radiofônica de A Guerra dos Mundos.

Brasil 1950 - CAMPEÃO: Uruguai

BRASIL: VICE-CAMPEÃO

ARGENTINA: DESISTIU DE PARTICIPAR

ARTILHEIRO: ADEMIR (BRASIL), 9 GOLS

Nº DE GOLS: 80 (4,0 POR JOGO)

Bem, em 1950 o maracanazo entra para o dicionário dos clichês futebolísticos. E nasce a lenda de um dos maiores públicos de todos os tempos (talvez só perca para o do famoso gol de Pelé contra a Juventus, na rua Javari, em 1959...): quase 10% da população do Rio teria presenciado, no Maracanã, a derrota para o Uruguai – oficialmente, são apenas 199 554 mentirosos.

Mas tem uma história mais legal, a do Cruzeiro de Porto Alegre. Ele é o único clube brasileiro a “disputar” uma Copa do Mundo. Suíça e México apareceram no Beira-Rio, do Internacional, com camisas muito parecidas: as grenás mexicanas e as vermelhas suíças. Para resolver a questão, vieram com o uniforme do Cruzeiro, listrado em azul e branco. No sorteio, o México ganhou, mas, vai saber por que, cedeu ao adversário o direito de usar sua camisa original. Sem se comover com a gentileza, a Suíça venceu por 2 a 1.

NO BRASIL: Vai ao ar a TV Tupi de São Paulo. Lançada O Pato Donald, a primeira revista da Editora Abril.

NO MUNDO: Começa a Guerra da Coréia. Criada a televisão em cores.

Suíça 1954 - CAMPEÃO: Alemanha

BRASIL: ELIMINADO NA 1ª FASE (5º NA CLASSIFICAÇÃO GERAL)

ARGENTINA: NÃO PARTICIPOU DAS ELIMINATÓRIAS (LÊ ALI EMBAIXO)

ARTILHEIRO: SANDOR KOCSIS (HUNGRIA), 11 GOLS

Nº DE GOLS: 140 (5,38 POR JOGO)

Mais uma vez, a Argentina não estava na parada. Quatro anos antes, os hermanos não compareceram porque sua federação havia cortado relações com a CBD – desde o quebra-pau na decisão de um torneio sul-americano, em 1946 – e decidiu boicotar a copa no Brasil. Na Suíça, os caras afinaram. Como sempre, eles se gabavam de ter o melhor futebol abaixo da linha do Equador – e tinham mesmo. Mas, ironicamente, não conseguiram montar uma seleção à altura. Como a maioria de seus craques havia optado pela grana da liga pirata da Colômbia, eles não podiam ser escalados em torneios oficiais da Fifa. Para não fazer feio na Europa, nem nas eliminatórias, a Argentina se inscreveu.

NO BRASIL: O presidente Getúlio Vargas suicida-se no Palácio do Catete, com um tiro no coração (24/8). A baiana Marta Rocha perde o título de miss Universo por duas polegadas a mais nos quadris.

NO MUNDO: O general Alfredo Stroessner assume a Presidência do Paraguai – cargo que só largaria 34 anos depois...

Suécia 1958 - CAMPEÃO: Brasil

ARGENTINA: 13º LUGAR

ARTILHEIRO: FONTAINE (FRANÇA), 13 GOLS

Nº DE GOLS: 126 (3,6 POR JOGO)

Mais do que pelo primeiro título dos “vira-latas” (nós, segundo Nelson Rodrigues...) e pelo surgimento de Pelé e Garrincha, a Copa da Suécia deve ser lembrada pelo dia em que a Argentina amarelou. E logo em seu jogo de estréia, contra a Alemanha. O juiz achou que as camisas brancas dos campeões do mundo e as listradas em branco e azul-celeste dos hermanos iriam confundir a parada e determinou que alguém trocasse de roupa. Como quase ninguém tinha uniforme número 2 naquela época e a Argentina perdeu o sorteio, um emissário portenho saiu pela cidade de Malmö em busca de uma solução e voltou com a piada pronta – as camisas do pequeno IFK Malmö eram amarelas em tom vivo. É isso mesmo: a Argentina jogou vestindo, como diria Zagallo, “a amarelinha”. Urucubaca ou não, perderam por 3 a 1.

NO BRASIL:Surge a bossa nova, liderada por João Gilberto e Tom Jobim.A tenista Maria Esther Bueno vence o torneio de Wimbledon.

NO MUNDO:Criada a Barbie, a rainha das bonecas. Em Cuba, Fidel e Che Guevara lideram a revolução socialista.

Chile 1962 - CAMPEÃO: Brasil

ARGENTINA: 10º LUGAR

ARTILHEIRO: GARRINCHA (BRASIL), 4 GOLS

Nº DE GOLS: 89 (2,78 POR JOGO)

No Chile, a copa fica grande. Até então, por conta da distância ou da incipiente força coercitiva da Fifa, o torneio ainda não reunira todas as forças do futebol. Sobravam vagas nas eliminatórias e muitos países participavam por convite... Dessa vez, entretanto, ninguém boicotou ninguém e 54 países se inscreveram para as 16 vagas – com argentinos, uruguaios e todas as máquinas européias. Além de um cachorro... Ao que se sabe, o cachorro preto que invadiu o campo no jogo do Brasil contra a Inglaterra foi o único ser do reino animal que entortou Garrincha. Ao ver o bicho deixar o camisa 7 para trás, o inglês Greaves decidiu jogar com as armas do adversário: ficou de quatro, deu uma ganidinha e apanhou o totó. No filme oficial da copa, dá para ver bem a dentada que ele deu no cotovelo do fiscal do Estádio Sausalito, ao ser levado para fora.

NO BRASIL: Aprovada a lei que cria o 13º salário. Vinicius de Moraes e Tom Jobim compõem Garota de Ipanema.

NO MUNDO: Criada a Anistia Internacional.

Inglaterra 1966 - CAMPEÃO: Inglaterra

BRASIL: ELIMINADO NA 1ª FASE (11º LUGAR NA CLASSIFICAÇÃO GERAL)

ARGENTINA: 4º LUGAR

ARTILHEIRO: EUSÉBIO, 9 GOLS

Nº DE GOLS: 89 (2,78 POR JOGO)

A Copa do Mundo é roubada duas vezes na Inglaterra. Na primeira, o troféu em pessoa desaparece de uma exibição para divulgar o torneio, em Londres. Um cachorro chamado Pickles salvaria a honra da rainha uma semana depois, ao achar a taça Jules Rimet, embrulhada em jornal, nuns arbustos que lhe serviram de banheiro. Na segunda vez, na final em Wembley, o bandeirinha soviético Bachramov acaba com o ímpeto alemão ao validar o gol da virada inglesa (3 a 2), já na prorrogação. Por mais que os ingleses tenham empenhado sua reputação de inventores do “belo jogo”, nunca conseguiram provar que a bola, que havia batido no travessão e pingado em cima da linha, tivesse entrado. O jogo terminaria 4 a 2, na final mais roubada de todos os tempos.

NO BRASIL: O marechal Costa e Silva assume a Presidência da República. Surge a jovem guarda, liderada por Roberto Carlos. •

NO MUNDO: Os Beatles lançam Revolver e sai Pet Sounds, dos Beach Boys. Truman Capote publica A Sangue Frio e Gabriel García Márquez, Cem Anos de Solidão.

México 1970 - CAMPEÃO: Brasil

ARGENTINA: CAIU NAS ELIMINATÓRIAS

ARTILHEIRO: GERD MÜLLER (ALEMANHA), 10 GOLS

Nº DE GOLS: 95 (2,97 POR JOGO)

A Copa de 1970, no México, pode ser definida em uma palavra: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza e Everaldo; Clodoaldo e Gérson; Jairzinho, Tostão, Pelé e Rivelino. A Jules Rimet é condenada à morte: conquistada definitivamente pelo “escrete canarinho”, é trazida de vez para o Brasil, onde seria roubada – em 1983 – e derretida.

NO BRASIL: Seqüestrado no Rio o embaixador da República Federal da Alemanha, Ehrenfried von Holleben, trocado dias depois por 40 presos políticos. Chico Buarque de Holanda retorna de um auto-exílio na Itália. Lançada a Loteria Esportiva. A população urbana supera a rural: o censo registra 52 milhões de brasileiros na cidade e 41 milhões no campo.

NO MUNDO: O socialista Salvador Allende vence as eleições presidenciais no Chile. Os Beatles se separam. Morrem Jimi Hendrix e Janis Joplin.

Alemanha Ocidental 1974 - CAMPEÃO: Alemanha Ocidental

BRASIL: 4º LUGAR

ARGENTINA: 8º LUGAR

ARTILHEIRO: LATO (POLÔNIA), 7 GOLS

Nº DE GOLS: 97 (2,55 POR JOGO)

O mundo assistiu a um jogo histórico, naqueles tempos em que ainda estava em cima do muro: a Alemanha comunista derrotou a favorita Alemanha democrática por 1 a 0. Mas a melhor história de 1974 é holandesa. Nos primeiros minutos de jogo do marketing esportivo, a Adidas fechou um contrato para fornecer o uniforme da maioria das seleções – entre elas a Laranja Mecânica. A camisa era linda, mas o capitão Johan Cruyff não gostou. Patrocinado pela rival Puma, ele se recusou a vestir as 3 listras que Dassler (o “das” da Adidas) introduziu para driblar a proibição pela Fifa do uso de logomarcas com nome. A solução foi fabricar calções e camisas exclusivos para Cruyff, com apenas duas listras. A exceção seria estendida aos gêmeos igualmente contestadores Rene e Willy van de Kerkhof em 1978.

NO BRASIL: Nos 10 anos do golpe, o general Geisel assume a Presidência. Émerson Fittipaldi conquista o bi mundial de Fórmula 1.

NO MUNDO: O presidente americano Richard Nixon renuncia depois do escândalo Watergate.

Argentina 1978 - CAMPEÃO: Argentina

BRASIL: 3º LUGAR

ARTILHEIRO: mario KEMPES (ARGENTINA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 103 (2,68 POR JOGO)

A Copa da Argentina será lembrada para sempre pelos milhares de metros de papel higiênico lançados aos campos nos dias de jogos. Ops, escapou... Não é assim. Para os adeptos das teorias da conspiração, a ditadura do general Videla teria se empenhado ativamente na vitória de sua seleção, como plataforma de propaganda do regime militar. O goleiro Ramón Quiroga, argentino naturalizado peruano, teria sido ameaçado e forçado a costurar um acordo para facilitar a vitória argentina – que precisava de pelo menos 3 gols para avançar à final e desclassificar o Brasil. Quiroga, que até então só havia tomado 6 gols, levou mais 6 de uma vez só. Os peruanos negam até hoje a história do suborno. É bem verdade que ninguém nunca conseguiu provar nada, mas aquele camisa 22 do Peru... – dá só uma olhada nos gols (procura na internet: vê lá na pág. 60) e tire suas próprias conclusões.

NO BRASIL: O general João Baptista Figueiredo assume a Presidência. Ficaria conhecido por preferir o cheiro de cavalo ao cheiro do povo.

NO MUNDO: O Fusca deixa de ser produzido em sua terra natal, a Alemanha.

Espanha 1982 - CAMPEÃO: Itália

BRASIL: CAIU NA 2ª FASE (5º LUGAR)

ARGENTINA: CAIU NA 2ª FASE (11º LUGAR)

ARTILHEIRO: PAOLO ROSSI (ITÁLIA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 146 (2,81 POR JOGO)

Duas piadas. A primeira: no jogo da França contra o Kuwait, o passeio se encaminha para o quarto gol quando alguém na torcida sopra um apito. Os zagueiros do Kuwait ameaçam parar e deixam Giresse marcar. Já com a bola no meio de campo, o príncipe Fahid, presidente da federação do seu país, invade o campo e peita o juiz... Sabe-se lá o que ele diz, mas o fato é que o russo Stupar volta atrás e anula o gol! A França ainda marcaria outro, fecharia o placar em 4 a 1 e trocaria de camisa com os caras no final – haja fair play! A segunda piada: com a desclassificação do Brasil do saudoso Telê Santana, no dia mais triste do futebol brasileiro (tá certo, tem o maracanazo, mas a gente nem tinha nascido...), a escalação da azurra ficou assim: Filho da Pata, Filho da Peta, Filho da Pita, Filho da Pota e Paolo Rossi (o mané que marcou os 3 na vitória da Itália por 3 a 2. E o empate era nosso...)

NO BRASIL: O povo vota para governador depois de 16 anos sem eleições.

NO MUNDO: A Argentina é derrotada pela Inglaterra na Guerra das Malvinas.

México 1986 - CAMPEÃO: Argentina

BRASIL: ELIMINADO NAS QUARTAS (5º NA CLASSIFICAÇÃO GERAL)

ARTILHEIRO: GARY LINEKER (INGLATERRA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 132 (2,54 POR JOGO)

Mais uma vez, a Copa do México pode ser definida em uma palavra: Diego Armando Maradona. O cara fez de tudo no bicampeonato da Argentina, até gol de mão.

NO BRASIL: O presidente José Sarney lança o Plano Cruzado. A Volkswagen anuncia o fim da produção do Fusca no país.

NO MUNDO: Explode a Challenger, ônibus espacial americano, matando os 7 tripulantes. Vazamento na usina de Chernobyl, provocando a catástrofe nuclear na União Soviética. Descoberta do AZT, droga para o tratamento da aids.

Itália 1990 - CAMPEÃO: Alemanha

BRASIL: ELIMINADO NAS OITAVAS (5º LUGAR)

ARGENTINA: VICE-CAMPEÃ

ARTILHEIRO: TOTÓ SCHILacci (ITÁLIA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 132 (2,54 POR JOGO)

Pensa na escalação da derrota – e desclassificação... – para a Argentina (pra eles, não!): Taffarel; Ricardo Rocha, Ricardo Gomes e Mauro Galvão;Jorginho, Dunga, Alemão, Valdo e Branco; Careca e Müller. Sebastião Lazaroni te diz alguma coisa? Humm, não, não... Deixa pra lá, essa é uma copa para a gente esquecer mesmo...

NO BRASIL: O primeiro presidente da República eleito pelo voto direto em 29 anos, Fernando Collor de Mello, assume o cargo. Entra em vigor o Plano Collor, confiscando quantias acima de 50 mil cruzeiros. Entra em cena o telefone celular.

NO MUNDO: O ditador iraquiano Saddam Hussein invade o Kuwait. O líder sul-africano Nelson Mandela é libertado após 27 anos na prisão. O sindicalista Lech Walesa assume a Presidência da Polônia. Cai o Muro de Berlim, a Alemanha é reunificada.

EUA 1994 - CAMPEÃO: Brasil

ARGENTINA: ELIMINADA NA 2ª FASE (10º Lugar)

ARTILHEIRO: HRISTO STOITCHKOV (BULGÁRIA) E OLEG SALENKO (RUSSIA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 141 (2,71 POR JOGO)

A seleção de camisa amarelinha chegou aos EUA como favorita ao título depois de bater a Argentina por 5 a 0 nas eliminatórias, mas entrou para a história por ter um de seus jogadores assassinados. Não estamos falando, claro, da seleção brasileira – na verdade, a gente gostaria de matar o Parreira... Estamos falando da Colômbia. Andrés Escobar levou azar e marcou contra, abrindo caminho para a vitória do time da casa por 2 a 1. Com o resultado, a Colômbia foi desclassificada já na 1a fase. De volta a Medellín, Escobar foi assassinado na porta de um bar. A cada um dos 12 tiros que disparou, Humberto Muñoz Castro gritou “gol”. Condenado a 43 anos de prisão, o cara acabou libertado no ano passado por bom comportamento. A polícia nunca conseguiu provar o envolvimento dos cartéis de droga e das organizações clandestinas de jogo, apontadas pela imprensa como mandantes do crime. Já imaginou o que teria acontecido com o Baggio se ele fosse colombiano?

NO BRASIL: Morre o tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna.

NO MUNDO: Nelson Mandela é eleito presidente na África do Sul.

França 1998 - CAMPEÃO: França

BRASIL: VICE-CAMPEÃO

ARGENTINA: ELIMINADA NAS QUARTAS (6º LUGAR)

ARTILHEIRO: SUKER (CROÁCIA), 6 GOLS

Nº DE GOLS: 171 (2,67 POR JOGO)

A França foi palco de um dos maiores mistérios da história das copas. O que terá acontecido com Ronaldo na véspera da grande final contra a França? Ninguém entendeu nada quando a comissão técnica liberou a escalação do Brasil para o jogo com Edmundo no lugar do cara. Zagallo disse que chegou a começar uma preleção com o time sobre a ausência de Pelé em 1962, no Chile, quando o atacante chegou avisando que estava pronto para jogar. Resultado: o Brasil esteve irreconhecível em campo e apanhou de 3 a 0. A comissão técnica informou muito tempo depois, tumultuadamente (de forma que ninguém acreditou...), que Ronaldo teria tido uma convulsão durante a madrugada. Para o senso comum, fica a explicação de Roberto Carlos, companheiro de quarto do camisa 9, que teria visto o companheiro quicando no chão: “Ele amarelou”.

NO BRASIL: Fernando Henrique Cardoso reelege-se presidente da República.

NO MUNDO: Vem a público o envolvimento amoroso entre o presidente americano Bill Clinton, a estagiária Monica Lewinsky e um charuto. O Viagra é aprovado para comercialização.

Coréia do Sul e Japão 2002 - CAMPEÃO: Brasil

ARGENTINA: ELIMINADA NA 1ª FASE (18º LUGAR)

ARTILHEIRO: RONALDO (BRASIL), 8 GOLS

Nº DE GOLS: 161 (2,52 POR JOGO)

Falem o que quiserem de Ronaldo, o gordo, o quebrado (joelho), mas o cara comeu a bola na Coréia e no Japão. Ele foi o artilheiro da copa, com 8 gols; igualou a marca de Pelé na história da seleção no torneio, chegando a 12 gols; e ainda por cima conseguiu emplacar o penteado mais ridículo de todos os tempos, contra a Turquia na semifinal. Alguma dúvida de que ele é o cara na Alemanha?

NO BRASIL: Lula vence as eleições para a Presidência da República. Celso Daniel, prefeito de Santo André (SP), é seqüestrado e morto. A seleção masculina de vôlei é campeã mundial na Argentina.

NO MUNDO: O euro passa a ser a moeda de 12 países da União Européia. O alemão Michael Schumacher é pentacampeão mundial de Fórmula 1, igualando o recorde do argentino Juan Manuel Fangio.

 

Quizz! Que apito você toca?

1. TeamgeistTM, nome da bola que a Adidas lança na Alemanha, significa...

a) Uma terapia energética, derivada da gestalt.

b) Precisão germânica, em alemão arcaico.

c) Espírito de equipe, na língua de Khan, o frangueiro.

2. O presidente de honra da Fifa, João Havelange, é um dos donos de um símbolo ligado à cidade do Rio de Janeiro. Qual?

a) A companhia Caminho do Céu, que explora o bondinho do Pão de Açúcar.

b) A empresa de ônibus Cometa, sinônimo da Via Dutra.

c) Os biscoitos Globo.

3. O Sarriá, onde o Brasil de Telê Santana foi desclassificado na Copa de 1982, era o estádio de qual clube espanhol.

a) Villareal.

b) Barcelona.

c) Espanyol.

RESPOSTAS

1) C. Wanderley Luxemburgo adoraria o conceito...

2) B. Transportes, armas, futebol, é tudo a mesma coisa...

3) C. O clube demoliu a construção para vender o terreno e pagar dívidas... Melancólico, né?

 

publicidade

anuncie

Super 337 - Foco - organize sua vida agora Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 337
setembro/2014

Foco - organize sua vida agora
Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação.

- sumário da edição 337
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Esporte

publicidade

anuncie