Pra Frente, Alemanha

O que é preciso para um país sediar a Copa?

Em pouco tempo, então, o Brasil deve receber um caderno de encargos, com as obrigações que deve cumprir se quiser abrigar uma copa.

por Bruno Vieira Feijó

- Por que a Copa do Mundo foi inventada?

- Por que a Copa só acontece de quatro em quatro anos?

- Que países extintos disputaram copas do mundo?


As candidaturas devem respeitar um rodízio de continentes imposto pela Fifa. Para o Mundial de 2014, por exemplo, a entidade só vai aceitar candidatos da América do Sul. Em pouco tempo, então, o Brasil deve receber um caderno de encargos, com as obrigações que deve cumprir se quiser abrigar uma copa. Conheça algumas e veja o que os alemães fizeram para cumpri-las à risca.

Estádios

Devem ter só poltronas: nada de arquibancadas sem lugares numerados. E nada de enfiar torcedor em qualquer canto: todos os espectadores têm que ter uma boa visão do gramado. As arenas também devem abrigar restaurantes e contar com estacionamento próprio.

A ALEMANHA: Desembolsou 1,5 bilhão de euros na modernização de 7 estádios e na construção de outros 5.

O BRASIL: Teria de construir de 8 a 10 novos estádios, segundo a CBF.

Tráfego

Os estádios não podem ficar escondidos no meio do nada – a Fifa exige que haja transporte público por perto.

A ALEMANHA: Conta com um sistema de transporte público aceitável. E ainda deu atenção aos motoristas. As cidades de Gelsenkirchen e Dortmund, por exemplo, vão usar câmeras para indicar as rotas mais livres para os estádios via celular.

O BRASIL: Precisaria ampliar (ou construir) linhas de metrô nas cidades-sede. Para evitar o caos, segundo especialistas, o ideal é que apenas 15% dos torcedores vão de carro ao estádio.

Segurança

Controlar quem entra nos estádios é prioridade para a Fifa.

A ALEMANHA: Para identificar baderneiros, exigiu RG e número de passaporte dos compradores de ingresso. Mais: contratou 300 policiais de países com tradição em quebra-paus futebolísticos, como Inglaterra e Holanda, já que eles podem reconhecer “seus” hooligans no meio da multidão.

O BRASIL: Teria de manter os membros mais perigosos das torcidas organizadas longe dos estádios.

Turismo

O anfitrião tem de fornecer estada e centro de treinamento para os times. E deve ter hotéis e rotas aéreas suficientes para receber os cerca de 1 milhão de visitantes aguardados em uma copa.

A ALEMANHA: Além de ter bons aeroportos no país todo, diz que que vai promover a integração dos turistas. Rolarão festivais gastrônomicos, por exemplo, com comes e bebes a preços camaradas.

O BRASIL: Hotel não é problema por aqui, mas precisamos ampliar nossos aeroportos.

 

publicidade

anuncie

Super 335 - O perigo do glúten Ele está em tudo que você gosta, age sobre o seu cérebro e pode ser a causa da epidemia global de obesidade. Afinal, glúten faz mal mesmo? Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 335
julho/2014

O perigo do glúten
Ele está em tudo que você gosta, age sobre o seu cérebro e pode ser a causa da epidemia global de obesidade. Afinal, glúten faz mal mesmo?

- sumário da edição 335
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Esporte

publicidade

anuncie