GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Dar amendoim para bebês pode prevenir alergia no futuro

Em nova diretriz, os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA recomendam incluir amendoim na dieta de crianças de 4 a 6 meses de idade

Dá para contar nos dedos as pessoas que nunca desenvolveram uma alergia na vida. E entre os alimentos, o amendoim é um dos que mais causam reações. Nos EUA, um dos maiores consumidores do mundo, a incidência é ainda maior. Em 2010, uma pesquisa do Instituto de Jaffe de Nova Iorque revelou que o número de casos de alergia a amendoim entre crianças triplicou na última década.

Em uma tentativa de minimizar o problema, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas anunciou uma nova diretriz que incentiva pais a incluir o amendoim na dieta de bebês entre 4 e 6 meses de idade.  

A recomendação é baseada em um estudo que constatou que a exposição precoce ao alimento pode proteger e prevenir que as crianças desenvolvam alergias graves no futuro.

“Nosso sistema imunológico passa por um grande desenvolvimento e maturação durante os primeiros anos de vida. Se introduzirmos comidas com amendoim nesta fase, o sistema imunológico poderá lidar com isso”, explicou David Stukus, pediatra e alergista de Ohio e um dos coautores do método.

O procedimento, porém, deve ser monitorado e pode ter alterações de acordo com o nível de alergia da criança: as que apresentam alto risco de alergia precisam passar por um especialista antes da introdução do amendoim na dieta.

Uma das indicações é que o alimento seja processado e não oferecido inteiro – o que poderia fazer o bebê engasgar. Entre as sugestões: manteiga ou pasta de amendoim.