GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

No futuro, você vai fazer exames engolindo uma pílula robô

Se seu filho engolisse acidentalmente uma bateria, teria de correr ao hospital, tirar um raio-x e, se o objeto estivesse no estômago, precisaria passar por uma cirurgia para tirá-lo. E poderia ser pior: encarar uma cirurgia aberta no intestino.

Mas isso pode acabar. A nova invenção de cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts é bem menos invasiva.

Uma espécie de ímã embrulhado em intestino de porco e fechado em uma cápsula de gelo promete expulsar do corpo objetos engolidos acidentalmente. Ao chegar ao estômago, o gelo derrete, a sanfona se abre e o ímã gruda na bateria. Do lado de fora, com a ajuda de um campo magnético, médicos conseguem mexer nos objetos e levá-los mais rapidamente ao ânus. Assim, os dois invasores são expelidos mais rapidamente do organismo – sem qualquer cirurgia.

O próximo passo é encontrar um jeito para que o robozinho saiba o caminho de saída sem precisar de um empurrão dos médicos. E o sonho é ir mais longe: acabar com exames ainda mais desconfortáveis, como a colonoscopia, curar feridas e levar medicamentos diretamente a órgãos que estejam doentes.

Fontes: Daniela Rus e Kazuhiro Yoshida, MIT, Universidade de Sheffield e Instituto de Tecnologia de Tóquio