SUPER Novas

Remédio pode impedir a transmissão do vírus da aids

Pesquisa americana chega a uma conclusão revolucionária: tratamento evita que o vírus passe de uma pessoa para outra - e isso pode levar ao fim da aids no planeta

por Fernando Badô

 

 Foi a notícia mais importante da medicina neste ano. Um estudo da Universidade da Carolina do Norte chegou à seguinte conclusão: o uso de medicamentos pode impedir a transmissão do vírus HIV. Os cientistas acompanharam, ao longo de 6 anos, 1 763 casais da África, da Ásia e das Américas. Os casais eram sorodiscordantes, ou seja, um dos parceiros tinha o vírus HIV. Todos receberam acompanhamento médico, camisinhas e orientação sobre sexo seguro. Mas metade dos casais ganhou algo a mais: um coquetel de remédios antiretrovirais, os mesmos que hoje já são usados no tratamento da aids - mas que normalmente são receitados apenas quando os primeiros sintomas da doença começam a aparecer. Em 28 dos 1 763 casais, a pessoa que tinha HIV acabou passando o vírus para seu parceiro. Desses casos, 27 estavam no grupo que não tomou os remédios, e apenas 1 entre aqueles que receberam os medicamentos. Ou seja: o coquetel anti-HIV reduziu drasticamente os casos de transmissão do vírus. Isso aconteceu porque os medicamentos diminuíram muito a quantidade de vírus no corpo dos soropositivos - impedindo que o HIV conseguisse passar para a outra pessoa.

"Essa descoberta trará grandes mudanças", diz Michel Sidibé, diretor da Unaids (entidade da ONU dedicada à aids). Se realmente for possível bloquear a transmissão do vírus, a aids poderá desaparecer daqui a algumas décadas. Mas os cientistas são enfáticos: a descoberta não elimina, de jeito nenhum, a necessidade de usar camisinha para prevenir a disseminação da doença.

publicidade

anuncie

Super 336 - Astrologia funciona (mas não como você imagina) E mais: seu signo talvez não seja aquele que você pensa. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 336
agosto/2014

Astrologia funciona (mas não como você imagina)
E mais: seu signo talvez não seja aquele que você pensa.

- sumário da edição 336
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Saúde

publicidade

anuncie