GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Afinal, amigas ou rivais?

Em manifesto lançado na web, a marca Seda questiona a competitividade entre as mulheres e apoia a sororidade

Já ouviu falar em sororidade? Até ganhar destaque nas redes sociais, pouca gente conhecia esse termo – que tem origem em soror, cujo significado é irmã, em latim.

Essa palavra também compõe um dos pilares do movimento feminista, que, entre outras questões, estimula e fortalece outras mulheres a se sentirem capazes de ocupar espaços nos mais diversos meios, especialmente aqueles ainda considerados masculinos.

É nesse sentido que a expressão se torna importante, pois sugere uma aliança entre as mulheres, que elas tenham mais empatia umas pelas outras, além de promover solidariedade e acolhimento. Ou seja, o contrário da “rivalidade” que em nada contribui na conquista da igualdade de gênero.

Sob a hashtag #JuntasArrasamos, a marca de produtos de cabelo Seda lançou hoje uma campanha para ajudar a difundir a sororidade de forma didática. A iniciativa tem como o objetivo estimular cada vez mais mulheres a adotarem uma postura mais colaborativa no dia a dia e acabar com a crença de que elas são naturalmente rivais.

Confira na íntegra o textão que a marca postou para mandar seu recado direto e reto:

UM TEXTÃO SOBRE O NOSSO PAPEL NA COLABORAÇÃO FEMININA

Você já deve ter ouvido frases como “não dá pra ter amiga mulher”, “mulher é tudo falsa” e “mulher não se arruma pra ela mesma, mas, sim, pra causar inveja nas outras”. Em algum momento, passamos a achar normal julgar atitudes, estilos e escolhas. Achamos normal até mandar um “beijinho no ombro pras inimigas”. Vê se pode?

Quando foi que começamos a nos tratar como rivais?

Novelas, filmes e comerciais de TV nos mostram competindo o tempo todo. Mas isso não é uma invenção das mulheres. Essa competitividade foi construída. Trata-se de mais uma entre muitas desigualdades que vivemos diariamente apenas por sermos mulheres. A competição limita e diminui a coragem, o apoio, a liberdade. Quantas vezes você deixou de fazer algo que tinha vontade por medo de ser julgada?

Saiba que não precisa ser assim.

A cada dia, mais e mais mulheres percebem o poder de colaborarem entre si. Percebem que apoiar mulheres que talvez nem conheçam faz toda a diferença. Existe até um nome pra isso: sororidade.

Agora, você deve estar se perguntando: “E o que Seda tem a ver com isso?”

Acreditamos no poder da colaboração feminina e no quanto ela pode ser transformadora. Por isso, hoje apresentamos a iniciativa #JuntasArrasamos, para somar a quem já está fazendo a diferença em relação a esse tema. Queremos dar voz à sororidade e ajudar a levar esse assunto a cada vez mais mulheres.

Não apenas falar, mas também fazer. É o que nos tornará mais fortes.

Afinal, se sozinhas já conquistamos tanto, imagine juntas?

Gostou? Compartilhe esta ideia com mais mulheres e conte pra gente o que acha disso tudo. 🙂

Esta carta é o primeiro passo de uma série de iniciativas de Seda. Acompanhe a #JuntasArrasamos.

Seda

Quer compartilhar no Facebook? Acesse o post neste link.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Douglas Renato

    A humanidade toda deve se colaborar, a merda é quando criam grupinho pra ser contra o outro.
    essa ideia de sororidade faz a mulher pensar que outra mulher esteja certa independente se ela esta de fato certa ou errada quando é pra se posicionar contra um homem, isso é ridiculo.
    não concordo com rivalidade idiota entre mulheres ou entre homens, mas tomem cuidado com esses pensamentos.

    Curtir