GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

EcoVeículo: uma combinação perfeita entre economia e eficiência

Tecnologia e muita criatividade levaram uma equipe de estudantes a dar vida a diversos protótipos, que usam motor elétrico, gasolina e etanol

Você sabia que os carros respondem por 90% da poluição do ar em São Paulo? É o que mostram as análises da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Só na capital rodam mais de 7 milhões de veículos e a cada ano esse número cresce.

Respirar um ar tão poluído corresponde a fumar, por ano, uma média de 1 460 cigarros. Os problemas não param por aí: as doenças causadas pela poluição custam cerca de 1 bilhão de reais ao ano em tratamentos. E, mesmo assim, as mortes chegam à casa dos 4 600 a cada ano.

Esse cenário tem tudo para melhorar com iniciativas como a dos estudantes de engenharia da Universidade Federal de Itajubá, em Minas Gerais. Eles criaram a equipe EcoVeículo e desenvolveram protótipos de carros projetados para percorrer longos percursos com uma quantidade mínima de combustível. “Nossa real preocupação é fazer um bom uso da energia que temos disponível e desperdiçá-la o mínimo possível”, diz o estudante Pedro Henrique Mota.

O resultado da criação de vários protótipos e da mistura de criatividade e paixão, que já dura dez anos, é expressivo: a equipe participa da Shell Eco-marathon Americas desde 2012. Em 2014, ficou na terceira colocação, com o protótipo elétrico. Este ano o grupo participou da primeira etapa da Shell Eco-marathon Brasil 2016 como a única equipe com presença nas três categorias (gasolina, etanol e bateria) e foi o vencedor entre os protótipos movidos a bateria elétrica.

Só para você ter uma ideia do tamanho da economia que essa galera quer alcançar: enquanto, com um litro de gasolina, um carro percorre até 9 quilômetros, a equipe espera, com um de seus protótipos, rodar 200 quilômetros.

Shell_EcoVeículo

A leveza do protótipo é fundamental para sua eficiência. Isso porque ele vai precisar de menos energia para ganhar velocidade, uma vez que o atrito com o ar é menor. Esse fator é tão importante que até o peso do piloto conta.

Shell_EcoVeículo

Os protótipos a combustão (etanol e gasolina) podem atingir até 40 km/h. Já os elétricos, 30 km/h. Atualmente, o novo motor elétrico tem uma arranca muito maior do que o anterior.

Shell_EcoVeículo

As rodas de alumínio utilizadas nos protótipos são as mesmas instaladas em bicicletas. Os pneus são de ciclismo, escolhidos a dedo para fornecer maior eficiência, diminuindo o atrito com o solo.

Shell_EcoVeículo

Nos protótipos elétricos, o piloto fica quase deitado. No pé esquerdo, o pedal aciona o freio das rodas dianteiras. No lugar do volante há uma espécie de guidão, onde estão instalados o botão de liga e desliga e uma alavanca que freia a roda traseira.

Shell_EcoVeículo

O protótipo movido a bateria elétrica da equipe EcoVeículo tem 1,90 m de comprimento, 55 cm de largura e 46 cm de altura (sem as rodas). Pesa 35 quilos.