GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Eficem: o carro do futuro, hoje

A equipe formada por estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina já ganhou diversos prêmios por levar a eficiência energética muito a sério

A população mundial não para de crescer. Em 2050, seremos 9 bilhões. Isso significa um gasto de energia que especialistas estimam ser 75% maior em relação ao que usamos hoje.

Esse cenário tem movido diversos estudantes de engenharia a criar projetos de carros que propõem percorrer a maior distância com o menor consumo de energia possível, seja ela de bateria elétrica, gasolina ou etanol.

Veja o caso da Eficem, uma equipe de estudantes de engenharia da Universidade Federal de Santa Catarina. Eles desenvolveram protótipos capazes de percorrer 860 quilômetros gastando apenas 1 real de energia elétrica. “O grupo trabalha intensamente para desenvolver e aprimorar tecnologias de forma contínua, pensando no futuro da mobilidade e na preocupação com o meio ambiente”, diz Samuel Bassani, um dos integrantes da Eficem.

O resultado não demorou a chegar. Em 2015 e 2016, o protótipo elétrico da Eficem foi eleito o carro mais leve da Shell Eco-marathon Americas, competição que reúne estudantes universitários em um superdesafio de eficiência energética. Em 2013, a versão a gasolina do protótipo levou a terceira colocação na competição nacional. E eles existem há apenas cinco anos.

Muitas pessoas são necessárias para a criação de um protótipo. A equipe Eficem está estruturada em diversos setores, como carenagem, chassi, powertrain gasolina (conjunto de motor e câmbio, nesse caso, movido a gasolina), powertrain elétrico, powertrain etanol, marketing e administrativo. Cada setor tem um líder que organiza e planeja as atividades para o semestre. Eles fazem reuniões semanais para estarem sempre alinhados.

Problemas para resolver não faltam. Quando a Eficem foi competir em Detroit, não havia recursos para enviar o protótipo até os Estados Unidos. Com criatividade, a solução logo apareceu: os estudantes desmontaram o veículo, dividiram as peças entre os integrantes e despacharam como bagagem. Na chegada à cidade, eles se reuniram e montaram o carro. Sim, deu tudo certo.

 

Os integrantes da Eficem

A Eficem conta com cerca de 40 integrantes e seis protótipos já desenvolvidos. Eles alcançam até 30 km/h, quando o motor é movido a bateria, como na foto, e 45 km/h com motor a gasolina. Em 2016, com o protótipo Setta, a equipe conseguiu a melhor classificação da América Latina. Com 3,65 reais de gasolina – o equivalente a um litro –, o carro é capaz de percorrer mais de 3 000 km (algo como ir de São Paulo ao Recife).

Shell_Eficem

As três rodas do protótipo são as mesmas utilizadas em bicicletas de alta performance. Mas a galera nunca para de buscar outras soluções: os estudantes já estão trabalhando na pesquisa e no desenvolvimento de rodas de fibra de carbono, que reduzem o atrito com o chão, aumentando, assim, o desempenho.

Shell_Eficem

É fundamental que o protótipo seja leve. Quanto maior a massa do carro, maior será a energia gasta para vencer as forças resistivas, como o atrito com o chão e a resistência do ar. Logo, quanto menor o veículo, maior será sua eficiência.

 

Shell_Eficem

O piloto fica praticamente deitado. Dessa forma, a parte da frente do protótipo fica reduzida, o que facilita a aerodinâmica, melhora a eficiência do veículo, além de reduzir o arrasto, ou seja, a resistência do ar.

Shell_Eficem

A Eficem optou por manter os mecanismos de acionamento próximos às mãos do piloto. A mão esquerda acelera e aciona o freio traseiro. A direita liga e desliga o carro e também aciona os freios dianteiros e a buzina.