Ventos da Destruição

Qual é a diferença entre tornado, tufão, ciclone e furacão?

(Romeu Pereira Pinto, via Internet)

 

Ciclone, tufão e furacão são nomes diferentes para um mesmo fenômeno – sendo que este último é o termo mais usado em contexto científico. O curioso é que essa denominação varia conforme a região: costuma-se chamar de furacão quando acontece na América Central e nos Estados Unidos; e tufão quando aparece no Japão ou na Indonésia. “Da mesma maneira que dizemos que só em São Paulo tem garoa. Em outros lugares, é um chuvisco fino”, diz o meteorologista Mario Festa, da Universidade de São Paulo (USP). Outra variável pode confundir a questão: qualquer tempestade – ou zona de baixa pressão atmosférica – pode ser chamada de ciclone. Geralmente, porém, os três termos se referem às mais fortes tempestades que ocorrem na natureza, podendo chegar a 1 000 metros de diâmetro e ventos de, no mínimo, 120 km/h. A região central do furacão, conhecida como “olho”, atinge até 16 km de diâmetro, mas é bastante calma. O problema está no turbilhão que a cerca, onde os ventos ultrapassam 300 km/h. Furacões só surgem em mares de águas muito quentes: no mínimo 27 graus centígrados. Já os tornados são tormentas muito mais violentas e podem aparecer em qualquer lugar, mas dificilmente duram mais que três minutos. O chamado “funil”, com poucos metros de diâmetro, traz ventos de até 800 km/h, o suficiente para destruir todas as construções que encontrar pelo caminho.

 

ja.lemos@abril.com.br

Rápido e mortal

O tornado é o resultado do choque entre duas correntes de ar. Dura apenas dois ou três minutos, mas tem efeito demolidor

1. Uma massa de ar quente e úmido não se mistura facilmente com outra massa de ar frio e seco. Quando elas se encontram em alta velocidade, vindas de direções opostas, o ar quente é lançado para o alto, se condensa e inicia uma tempestade

 

2. No momento de impacto, as duas massas começam a girar para perder velocidade. No centro da tempestade – onde a rotação é mais intensa – surge um funil que chega até o solo. A velocidade do vento é suficiente para destruir casas e lançar carros aos ares

Calor oceânico

Furacões são fenômeno típico de mares quentes

As regiões alaranjadas no mapa ao lado são os pontos do planeta onde a água do mar é mais quente. Por isso mesmo, estes são os lugares onde nascem os furacões

Turbilhão em fúria

Os furacões são o tipo de tempestade de maior extensão que existe na natureza. Quando acontecem, uma mesma região pode ser atacada durante dias por ventos de 120 km/h

 

1. Os furacões originam-se sobre mares e oceanos muito quentes. Em cima dessas regiões se formam enormes quantidades de ar quente que sobem em colunas

 

2. A massa de ar torna-se tão grande e compacta que passa a sofrer influência da rotação da Terra. É por isso que, ao subir, forma o movimento em espiral, de redemoinho

 

3. Quanto mais próximo do centro, maior é a velocidade de rotação do vento. O ar se mantém em movimento até atingir uma altura elevada, resfriando-se e sendo arrastado para fora do furacão

publicidade

anuncie

Super 337 - Foco - organize sua vida agora Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 337
setembro/2014

Foco - organize sua vida agora
Os métodos comprovados, a tecnologia que ajuda, a ciência antienrolação.

- sumário da edição 337
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Tecnologia

publicidade

anuncie