Quase Famoso

Quem foi o segundo homem a pisar na lua?

A última missão tripulada à Lua foi a Apollo 17, em 1972.

Buzz Aldrin. Nunca ouviu falar? Mas de Neil Armstrong já, não? Pois é: Armstrong era o comandante da missão Apolo 11, que em 20 de julho de 1969 pousou na Lua e da qual fazia parte o piloto Edwin Eugene Aldrin, o Buzz. Um terceiro astronauta, Mike Collins, nem pôs os pés para fora do módulo de comando Columbia, que permaneceu em órbita estacionária. Buzz Aldrin foi o primeiro a fazer xixi na Lua – esse título ninguém tira dele. Para isso, usou um tubo instalado dentro de sua roupa espacial – nenhuma das milhões de pessoas que viam tudo pela TV deve ter notado. “Ao pisar na Lua, pensei: ‘devastação magnífica’”, disse Buzz Aldrin à Super. Além de Armstrong e Aldrin, dez astronautas – todos americanos – desceram no solo lunar. A última missão tripulada à Lua foi a Apollo 17, em 1972.

O astronauta, que completa 74 anos em 20 de janeiro, já tinha 290 horas de vôo fora da órbita terrestre quando foi escalado para tripular a Apollo 11. A missão era tão arriscada que o presidente americano Richard Nixon já tinha um discurso pronto para o caso de fracasso. “Aqueles bravos homens, Neil Armstrong e Buzz Aldrin, sabem que não há esperança de resgate (...) O destino quis que os homens que foram à Lua, explorá-la em paz, continuem na Lua, descansando em paz”, diria Nixon em caso de desastre, de acordo com o livro Almost History (“Quase História”, inédito no Brasil), organizado por Roger Bruns, diretor do Arquivo Nacional dos Estados Unidos.

Mas deu tudo certo. Neil Armstrong desceu do módulo e deu o primeiro passo na superfície da Lua com o pé esquerdo. Depois de 20 minutos, Buzz Aldrin pisou no deserto lunar. Quando voltou, Buzz recebeu dezenas de medalhas e homenagens – no entanto, ficou infinitamente menos conhecido que seu comandante Armstrong (conheça outros quase famosos na página ao lado). De lá para cá, casou, teve seis filhos, um neto, escreveu quatro livros e participou de inúmeros programas de TV. Hoje em dia, o explorador lunar aposta suas fichas no turismo espacial. Ele tenta convencer acionistas a construir veículos de passageiros que possam levar o homem ao redor da Terra, à Lua e a Marte. “O turismo espacial irá reacender a excitação de exploração espacial que existia nos anos 60”, afirma Buzz. Além disso, ele fatura com uma linha de produtos licenciados, como pôsteres e fotos autografados.

 

publicidade

anuncie

Super 340-b - Universo - o cosmos segundo a SUPER As melhores reportagens dos 27 anos da SUPER sobre o espaço, o tempo e os limites da ciência - agora revistas e atualizadas. Uma viagem do infinito ao infinitesimal. Como você nunca viu. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 340-b
novembro/2014

Universo - o cosmos segundo a SUPER
As melhores reportagens dos 27 anos da SUPER sobre o espaço, o tempo e os limites da ciência - agora revistas e atualizadas. Uma viagem do infinito ao infinitesimal. Como você nunca viu.

- sumário da edição 340-b
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Tecnologia

publicidade

anuncie