Bala na Agulha

Super armas U.S.A.

por Edward Pimenta Jr.

Uma silenciosa – e caríssima – revolução está em andamento na indústria bélica americana. A próxima geração de armamentos parece ter sido inventada por um fã de ficção científica e pode estar disponível em apenas 20 anos. A guerra do futuro será feita com laser, mísseis hipersônicos, estações espaciais, veículos não-tripulados e balística eletrônica.

A automatização é a grande tendência. Nos novos cenários da guerra, as armas serão cada vez mais extensões dos soldados, deixando-os menos expostos a situações de risco. As células terroristas, capazes de ataques coordenados e fulminantes, são os principais alvos da nova tecnologia armamentista.

Driblar a burocracia é o próximo desafio para a produção dessas armas. Podem se passar até 15 anos entre a criação da nova tecnologia no laboratório e a aprovação do Congresso. Muitas vezes, a demora faz com que o que era para ser novidade acabe ficando ultrapassado. Foi o que aconteceu com o famoso helicóptero Comanche, que consumiu 6,9 bilhões de dólares do governo americano em duas décadas. Depois dos testes, o projeto foi cancelado e o helicóptero foi substituído por veículos aéreos não-tripulados, muito mais baratos.

A antiga esperança de que o planeta se desarmasse, com o fim da guerra fria, parece estar nas últimas. A indústria bélica continua consumindo uma dinheirama e tanto. Segundo o Instituto Internacional de Pesquisas para a Paz de Estocolmo (Sipri), os gastos militares representam atualmente 2,7% do PIB mundial – número muito próximo do registrado durante o pico da guerra fria. Isso equivale a algo próximo de 956 bilhões de dólares. Os EUA gastam, sozinhos, quase a metade.

 

Arsenal do futuro

Precisão total no solo, na água e no ar

1. Chuva de metal

O que é: São dois satélites que trabalham em conjunto. Um posto de comando na Terra envia informações sobre o alvo para o maior deles, que faz a mira. O segundo, responsável pelos disparos, é carregado com cilindros de tungstênio

Como funciona: O projétil entra na atmosfera terrestre com uma velocidade comparável à de um meteoro. O resultado, depois de 15 minutos, é a devastação completa do alvo, mesmo que ele seja subterrâneo

2a. Destróier de última geração...

O que é: Um destróier capaz de reverter a energia do motor para um canhão carregado. Ele recebe de um satélite informações sobre o alvo

Como funciona: O canhão de 6 metros – dotado de dois trilhos internos feitos de material supercondutor – lança para fora da atmosfera, a uma velocidade sete vezes superior à do som, o míssil hipersônico

2b. ... E Míssel hipersônico

O que é: Um projétil de 90 centímetros de comprimento, pesando 20 quilos

Como funciona: Apenas seis minutos depois de ser lançado para fora da atmosfera, ele retorna à Terra guiado por satélites. Ao atingir o solo, vaporiza o alvo usando apenas a energia do movimento (cinética) adquirida durante a trajetória

3. Canhão laser

O que é: Uma torre giratória acoplada ao nariz de um avião, que emite feixes de laser de 10 cm com 12 km de alcance

Como funciona: O laser químico de oxigênio e iodo (Coil) viaja na velocidade da luz e deposita centenas de megawatts de energia no alvo. Instrumentos ópticos conseguem pré-distorcer o raio para compensar os efeitos atmosféricos que poderiam torná-lo difuso

 

publicidade

anuncie

Super 331 - Medo Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias  e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 331
abril/2014

Medo
Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz.

- sumário da edição 331
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Tecnologia

publicidade

anuncie