GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.
Ao vivo com Pâmela Carbonari, Karin Hueck

Ansiedade: você também sofre desse mal?

A repórter Pâmela Carbonari e a editora Karin Hueck conversam sobre o assunto da nova edição especial da SUPER

access_time 8 maio 2017, 12h37 - Publicado em 5 maio 2017, 12h36

Esse vídeo foi originalmente publicado no dia 5 de maio, na página da Superinteressante no Facebook.

Participe das nossas lives no Facebook

Tudo sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Marcio Barreiro de Abreu

    Tenho TAG Transtorno de Ansiedade Generalizada. Me trato há 8 anos com antidepressivo e ansiolíticos. Meu cérebro não distribui serotonina para o corpo. O tempo fez com que eu desenvolve-se formas de absorver os picos de Ansiedade, como exercícios de respiração, sair da rotina, sentir e tentar controlar os batimentos cardíacos, dentre outras formas. Ansiosos extremos, como eu, em geral são pessoas mais sensíveis às alterações do corpo e ao ambiente. Como exemplos, uma pequena alteração nos batimentos cardíacos nos faz disparar um alarme interno ou, no trabalho, sentimos os dias que o ambiente está tenso. Com o tempo desenvolvi formas de lidar com esses momentos, para não chegar ao ápice da ansiedade, que no meu caso, desencadeiam surtos de pânico, que em geral duram entre 15 e 30 minutos. Sou Oficial de Justiça há 27 anos, um trabalho demasiadamente tenso por natureza, em que procuro não me envolver com os problemas das pessoas destinatárias dos mandados, ainda que em determinadas ocasiões esse envolvimento seja difícil de conter. No fundo, o sonho de um ansioso extremo como eu, é de possuir um dispositivo, tipo um interruptor, que me desligasse nesses momentos tensos, voltando após tudo voltar ao normal😊

    Curtir