GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A Reserva do Cobre foi só o começo

A Reserva Nacional do Cobre é só a cereja do bolo. A mineração nessa área do tamanho da Dinamarca entre o Amapá e o Pará estava proibida por um decreto do governo militar, de 1984. O decreto não tinha ambições ecológicas: era só uma forma de afastar empresas estrangeiras de mineração em nome da “segurança nacional”. Mas, do ponto de vista estritamente ambiental, os generais escreveram certo por linhas tortas: a restrição às grandes mineradoras acabou ajudando na preservação da área.

A menina dos olhos das mineradoras, no entanto, é outra. Não se trata de uma área do tamanho da Dinamarca. Mas de uma do tamanho de quase toda a Europa Ocidental. É a “faixa de fronteira”. Trata-se de um espaço de 2,2 milhões de quilômetros quadrados (Portugal + Espanha + França + Alemanha + Reino Unido + Itália + Holanda + Suíça). Um espaço bem restrito à mineração, e proibido a empresas estrangeiras, por um decreto de 1979.

Em fevereiro deste ano, no mesmo evento em que anunciou a mineradoras canadenses que liberaria a exploração da Reserva do Cobre, o governo avisou que a próxima área a deixar de ter restrições seria a do mapa aqui embaixo, a faixa de fronteira.

(Montagem/Reprodução)

Não faz sentido que leis caducas da ditadura ditem o que pode e o que não pode ser feito na economia de hoje. Mas isso não significa que acabar com as restrições à mineração por decreto, sem discussão pública, seja uma política aceitável – menos ainda no país que, há meros dois anos, ganhou a mancha de ter produzido a maior tragédia ambiental da história da mineração.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s