GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Precisamos falar sobre Fernando Holiday

Fernando Holiday – negro, pobre, de direita e primeiro gay assumido eleito como vereador em São Paulo – é ostensivamente chamado de “fantoche” pela esquerda branca e rica, e por todas as outras esquerdas. Kim Kataguiri, seu correligionário de MBL, não tem esse problema na vida: quem não gosta dele chama cara de “imbecil” pra […]

Reprodução | Facebook
Reprodução | Facebook

Fernando Holiday – negro, pobre, de direita e primeiro gay assumido eleito como vereador em São Paulo – é ostensivamente chamado de “fantoche” pela esquerda branca e rica, e por todas as outras esquerdas. Kim Kataguiri, seu correligionário de MBL, não tem esse problema na vida: quem não gosta dele chama cara de “imbecil” pra baixo, mas não de “manipulado”.

Kim tem a mesma idade de Holiday, o mesmo discurso, mas seus adversários entendem que ele pensa por conta própria. Holiday, igualmente articulado, não tem esse privilégio.

Se os dois se equivalem em ideologia e poder de persuasão, e só o negro é tido como “fantoche”, temos um problema. Um baita problema.

Pior. Dê um Google nos termos “Fernando Holiday” e “capitão do mato” – termo que designava o escravo carcereiro dos outros escravos. Você verá uma multidão de defensores do bem usando o termo. Ou seja: racismo, aparentemente, vale como arma para esses paladinos da justiça na hora de ir para a briga.

Não sou partidário dos discursos de Kim e Holiday, assim como não sou dos da presidente da UNE, Carina Vitral. Acho os dois lados igualmente ingênuos em seu radicalismo. Mas esses agentes também são igualmente jovens, e isso dá a todos um salvo-conduto no quesito imaturidade.

Só não existe salvo-conduto para o racismo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Edilson Silva

    Ambos kim e Holiday (Capitão do mato) são privilegiados , ser negro e pobre e nunca ter trabalhado na vida isso resumi holiday, agora sobe ser capitão do mato é simples ganhou um privilégio da elite e aproveitou, não conheço sua historia de fato, mais duvido que se não fosse vereador iria estar cursando direito, ele não é diz ser pobre porque não foi atras de um trampo e de pagar uma faculdade de direito antes de ser vereador ? não sabe nem oque fala é um menino mimado por um bando de racistas que aproveitam de sua ignorância e o alimentam ou melhor colocam numa posição privilegiada para dizer que ele é um “sucesso”, quando na verdade vive de falacia e ideologias sem fundamentos. Ele não é nem um pouco besta … Quanoo ao Kim outro aproveitador que defende as mesmas bandeiras preconceituosas, duvido os dois obterem sucesso do zero sem esse papo sofista de MBL , quantos trabalhos eles fizeram? quantas referencias ? Foram eleitos por falsas ideologias o autor desta bosta é no minimo um racista escroto tentando promover sua justificativa para continuar sendo um racista, holiday será sempre o exemplo da elite, o negro da elite o trabalhador quando na verdade não representa nem ele mesmo perdeu sua própria identidade Racista institucionalizado.

    Curtir

  2. Desculpe, mas achei estranho a sua argumentação. O problema dele é o jeito como ele se porta, ele pertence a um movimento que foi patrocinado por partidos corruptos para simplesmente remover uma presidente do poder, ele é fantoche em todos os sentidos. Claro, a direita precisa disso, precisa ter negros em seu quadro para dizer que é um lugar para todos. Mas o próprio Holiday é preconceituoso, quando ele diz que os homossexuais se vitimizam demais, porém, quando eu li uma matéria, onde ele sofreu preconceito por ser negro e homossexual, ele foi reclamar, ele também se vitimizou, ele é falso em minha opinião. Um cara que segue um movimento, chamado MBL onde a UOL mostrou que um dos seus fundadores, ou o mais importante fundador tem vários processos nas costas, e agora tem acusação de caixa 2 sobre a campanha do Holiday, ele é mais um, que não sabe o que é democracia, acha que democracia é incitar ódio com quem pensa contra ele, quando o MBL dele, fica espalhando Fake News contra a Esquerda, não sou esquerda e não sou direita, acho um absurdo isso, não vou dizer que a esquerda não usa este método, mas a direita ultrapassa limites, e ele é um deles.

    Curtir

  3. Tiago Gonçalves

    Rodrigo. Não quero argumentar muito sobre sua opinião, mas ha ressalvas à algumas de suas justificativas.
    Começando pela parte que diz que a UOL “mostrou” que um dos principais “fundadores” ou mais importante fundador, tem vários processos etc. Primeiro que já começa a “fake news” aí mesmo, o cara não é e nunca passou perto de fundador, ele realmente tem diversos processos nas costas pois é um advogado que também inicia muitos processos por conta. As acusações não foram provadas, e hoje ele mesmo se impõem contra o MBL.
    Gostaria também que me dissesse em que momento o MBL espalhou Fake News. Isso já foi comprovado que foi falsamente noticiado, basicamente um fake news acusando outro de fake news…
    É uma bagunça informativa que vem acontecendo, amigo. Não se deixe influenciar pelas grandes mídias, elas já foram confiáveis, hoje não mais.
    ps: Diz que não é de esquerda nem de direita, mas diz que a direita ultrapassa os limites da fake news. Isso quem dissemina são os meios de comunicação baseados na agenda esquerdista, e provavelmente você as segue!!! Não me engane!

    Curtir