Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bruno Garattoni Por Bruno Garattoni Vencedor de 12 prêmios de Jornalismo. Editor da SUPER.

Índia proibe novo serviço do Facebook; veja por que

Por Bruno Garattoni Atualizado em 21 dez 2016, 09h42 - Publicado em 22 fev 2016, 15h24

free basicsO governo indiano decidiu proibir o Free Basics, um serviço que foi criado pelo Facebook e fornece acesso grátis, no celular, a alguns sites e aplicativos (como Wikipedia, BBC e previsão do tempo). A ideia é dar acesso à internet para quem não pode pagar por ele. Mas, segundo o governo, isso também gera uma forte distorção – porque o Facebook escolhe os sites e apps que farão parte do Free Basics, e por isso passa a ter um poder gigantesco sobre a internet. Na prática, ele passa a ser uma espécie de administrador da rede, determinando quais projetos de internet terão ou não sucesso. No Brasil, o Marco Civil da Internet proíbe iniciativas como o Free Basics, pois elas violam o conceito de neutralidade da rede (pelo qual todos os sites e serviços devem ter os mesmos custos e condições de tráfego).

Mark Zuckerberg disse que o Facebook irá modificar o Free Basics para tentar conseguir aprovação. Mas a World Wide Web Foundation, entidade criada por Tim Berners-Lee (inventor da web), elogiou a decisão do governo indiano. O país tem 243 milhões de pessoas conectadas à internet, atrás apenas de EUA e China.

Publicidade