Clique e Assine por apenas 8,90/mês
Ciência Maluca Por Blog As pesquisas mais importantes para você compreender a sua vida - e as mais inusitadas para você entender todo o resto. Por Tiago Jokura

Excluir o ex do Facebook ajuda a superar o término

Por Carol Castro - Atualizado em 19 fev 2018, 17h52 - Publicado em 21 set 2012, 16h47

Quando o namoro acaba dá uma vontadezinha de deletar o ex da lista de amigos do Facebook. Mas aí parece tão infantil que a ideia fica de lado. É, pode até não ser a atitude mais madura do mundo, mas é um bom jeito de remendar seu coração partido.

É o que indica a pesquisa de Tara Marshall, psicóloga da Universidade de Brunel, na Inglaterra. Ela pediu a 464 voluntários (maioria feminina e universitária) para avaliar a relação entre o uso do Facebook e a recuperação pós-namoro. Além de responder perguntas como “com que frequência você olha a página do seu ex” e “com que frequência você confere a lista de amigos dele (a)?”, eles também classificaram os níveis de desejo sexual e sentimentos ruins, como raiva, decepção e ódio, pelo ex.

Como era de se esperar, os participantes que fuçavam muito na página do ex levavam mais tempo para curar a dor de amor. Mas quem o excluía logo de cara do Facebook relatava menos sentimentos ruins e menos desejo sexual. Ainda assim, essas pessoas mostravam um crescimento pessoal tão ruim quanto o dos stalkers. Afinal, o término traz tristezas de todo jeito, mesmo para quem supera rápido o fim.

Mas em alguns poucos casos, manter a assinatura da atualização de status do ex fez bem. Ler as postagens dele(a) pode acabar de vez com aquele restinho de vontade de reatar o relacionamento. Mas, imagino eu, isso deve acontecer quando passa aquela cegueira da paixão, aí você pensa: “quanta bobeira, que babaca. Sério mesmo que eu gostava dele?”.

Continua após a publicidade

De qualquer forma, fica a lição: quem exclui o ex das redes sociais e corta o contato na vida offline (e online) supera mais rápido o fim do namoro. Pode deletar sem medo. E nem precisava de uma pesquisa pra concluir isso, vai…

Publicidade