Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Ciência Maluca Por Blog As pesquisas mais importantes para você compreender a sua vida - e as mais inusitadas para você entender todo o resto. Por Tiago Jokura

Suicídios diminuem em época eleitoral

Por Thiago Perin Atualizado em 21 dez 2016, 10h07 - Publicado em 27 ago 2010, 15h15

Família feliz

Família feliz

Ano eleitoral é – fácil, fácil – estação de ver gente desiludida por aí. Mas também tem coisa boa nesse circo todo. Pesquisadores dos EUA analisaram os registros de suicídios ocorridos durante eleições presidenciais de lá entre 1981 e 2005 e observaram que, em estados onde a maioria dos eleitores apoiava o candidato vencedor, as taxas de suicídio diminuíram. Até aí, tem uma lógica óbvia na coisa: seu preferido ganhou, você fica feliz.

Mas… “Ao contrário do esperado, as taxas de suicídio diminuíram ainda mais nos estados onde a maioria dos eleitores apoiava um candidato derrotado. Os índices foram 4,6% menores entre os homens e 5,3% menores entre as mulheres”, diz o estudo.

Os autores creditam esse fenômeno ao “poder da coesão social”. E explicam: “é claro que apoiar o candidato perdedor é uma droga. Mas se todos ao seu redor também o apoiaram, não é tão ruim, porque você se sente conectado a essas pessoas, à sociedade” – sentimento que (até certo ponto, é claro) dá um up na alegria de viver e afasta as ideias suicidas.

Leia também:
Rosto do candidato determina posição política
Genes decidem eleição
Taxa de aprovação dos políticos cresce quando a seleção ganha

Continua após a publicidade
Publicidade