Clique e assine com até 75% de desconto
Contando Ninguém Acredita Por Blog As notícias mais bizarras e surreais do mundo

Homem admite ter roubado cérebro de manicômio e vendê-lo na internet

Por Lucas Massao Atualizado em 4 jul 2018, 20h33 - Publicado em 2 dez 2015, 12h55

Cérebro

David Charles, 23 anos, morador da cidade de Indianapolis, Indiana, Estados Unidos, assumiu a culpa pela invasão ao Indiana Medical History Museum e pelas tentativas de vender cérebros roubados do local na internet. No museu, estão preservados órgãos e salas de autopsia, pertencentes a um antigo manicômio que funcionava no mesmo local.

Apesar da sua sentença só ter sido expedida nesta quinta (26), a prisão de Charles ocorreu em 2013, após um homem de San Diego ter denunciado a oferta de seis jarros de material cinzento por 600 dólares no site de leilões eBay. “Muitos dos itens ofertados estavam na lista de objetos desaparecidos do museu”, disse o homem, que preferiu não se identificar, em entrevista ao The Guardian.

De acordo com a sentença, os policias encontraram um papel com uma digital ensanguentada de Charles na cena do crime. Também segundo os papéis oficiais, o ladrão também 80 jarros com tecidos humanos, uma balança para pesar bebês, um eletrocardiógrafo, dez otoscópios e outros objetos de valor histórico. A pena de três anos será dividida em duas partes: no primeiro ano, Charles ficará em prisão domiciliar e nos dois anos seguintes, cumprirá condicional. Nesse período, o americano precisará obter seu diploma no ensino médio ou participar de cursos de desenvolvimento profissional.

Com The Guardian

Continua após a publicidade
Publicidade