Clique e assine a partir de 8,90/mês
Contando Ninguém Acredita Por Blog As notícias mais bizarras e surreais do mundo

Mulheres são mais felizes depois que seus parceiros estão mortos, diz pesquisa

Por Lucas Massao - Atualizado em 4 jul 2018, 20h34 - Publicado em 21 dez 2017, 12h03

As mulheres ficam cada vez mais felizes com o passar do tempo, revelou uma pesquisa de saúde pública feita na Inglaterra. Elas passam grande parte da vida com taxas piores relacionadas à saúde mental do que os homens, mas, a partir dos 85 anos, a felicidade feminina tende a subir — e a masculina, a descer.

Com exceção das idosas, mulheres eram mais propensas a ter problemas de saúde mental em quase todas as idades, c. A mudança que ocorreu com a passagem do tempo provavelmente vem com o peso das responsabilidades carregadas pelas mulheres na sociedade, de acordo com a reitora da Royal College of Psychiatrists, Kate Lovett.

Mulheres “provavelmente ainda carregam o peso das responsabilidades domésticas e de cuidar de seus parentes”, disse Lovett em entrevista à Newsweek. Com a morte de cônjuges e crescimento de filhos, revelou o estudo, esse peso tende a diminuir. “Homens que estão solteiros, viúvos ou divorciados são mais vulneráveis a desenvolver depressão, já que, ao atingirem idades maiores, eles possuem mais chances de estarem sozinhos.”

A pesquisa sobre saúde mental conduzida pela National Health Survey perguntou a 8 mil pessoas doze questões sobre felicidade, depressão, ansiedade, distúrbios do sono e autoconfiança. Cada questão foi respondida com uma pontuação de 0 a 12, com um número maior ou igual a quatro indicando prováveis problemas.

Continua após a publicidade

Apesar de a grande maioria, de acordo com o questionário, não relatar nenhum quadro de doença mental, 19% de todos os adultos tinham questões respondidas com um 4 ou mais. “Por todas as faixas etárias, mas particularmente nas menores, isso é a causa de uma séria preocupação para a nossa sociedade”, explicou Lovett.

Publicidade