Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Contando Ninguém Acredita Por Blog As notícias mais bizarras e surreais do mundo

Músicas de Natal antes da hora podem afetar a saúde mental

Por Lucas Massao Atualizado em 4 jul 2018, 20h34 - Publicado em 13 nov 2017, 14h26

Todo ano, a mesma história se repete. Após o Halloween, as cidades brasileiras são envolvidas pelo espírito natalino. Antes mesmo da metade de novembro, as lojas e os mercados já estão decorados esperando a chegada de dezembro. Se você não aguenta mais essa antecipação, talvez exista um motivo. Segundo uma psicóloga inglesa, trazer o Natal antes da hora pode ser nocivo para a saúde mental.

Na opinião de Linda Blair, a presença constante de canções desse feriado alguns meses antes força as pessoas a lembrarem tudo o que elas precisam fazer. As músicas funcionam como um alerta de que você terá de comprar presentes, organizar festas e eventos, entre outras tarefas estressantes. “Você praticamente gasta toda sua energia tentando não ouvir o que está ouvindo”, explica Blair.

Para quem trabalha no varejo ou em lugares onde as músicas são tocadas repetidamente, o impacto é ainda maior, já que os funcionários não conseguem “se desligar” e ficam “incapazes de focar em qualquer outra coisa”. No fim, as músicas de Natal “provavelmente irritam as pessoas se forem tocadas muito alto e antecipadamente”.

Nos Estados Unidos, os varejistas incentivam as pessoas a entrarem no espírito cada vez mais cedo. O empurrão comercial, conhecido por lá como Christmas Creep, fez com que as principais lojas dessem play em sua playlist de Natal no meio de outubro. A rede Best Buy, por exemplo, já começou a tocar sons de fim de ano no dia 22 do mês passado.

Por aqui, os shoppings das capitais estão inaugurando as suas decorações para a data, com direito a neve, ambientes iluminados e personagens de filmes e desenhos animados. Segundo a Associação Brasileira dos Shopping Centers (Abrasce), as vendas de final de ano devem ter alta de 7% em comparação com 2016.

Com NY Post

Continua após a publicidade

Publicidade