Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Contando Ninguém Acredita Por Blog As notícias mais bizarras e surreais do mundo

Texugo do mel encontra restos de um crematório em Stonehenge

Por Lucas Massao Atualizado em 4 jul 2018, 20h35 - Publicado em 18 fev 2016, 11h17

TexugoMateriais arqueológicos preciosos foram encontrados após um texugo do mel (fofíssimo) ter escavado um monte próximo a Stonehenge, monumento localizado no sul da Inglaterra. Entre os objetos encontrados estavam uma serra de bronze, um protetor de pulso, um cinzel de cobre, um afiador de flechas e restos humanos cremados. De acordo com os especialistas, os artefatos datam entre 2200 e 2000 a.C., no início da Era do Bronze, e provavelmente pertenciam a um arqueiro.

Apesar de ter feito um bem a História, o texugo do mel pertence a um grupo conhecido por causar problemas nos arredores de Stonehenge. O arqueólogo Richard Osgood explica os perigos que esses animais representam. “Existem muitas tocas de texugos na região. E as ações de animais escavadores representam o maior risco a arqueologia na Grã-Bretanha”.

No entanto, os feitos do pequeno explorador não podem ser desmerecidos. “Nós nunca saberíamos que essas coisas estavam aqui, então tem uma parte de mim que está bem feliz com o que o texugo fez. Mas provavelmente teria sido melhor se elas tivessem ficado onde estavam”, completa Osgood. Os itens recém-achados serão catalogados e entrarão em exposição no Museu Wiltshire, na cidade de Devizes, em novembro.

Confira algumas fotos:

oi 1 oi 2 oi 3 oi 4 oi 5

(todas as fotos foram tiradas pelo conselho da cidade de Wiltshire)

Com BBC

Continua após a publicidade
Publicidade